Live nas aulas de Biblioteca

Live nas aulas de Biblioteca

COLÉGIO SANTA MARIA

27 de abril de 2021 | 07h00

Autoria – Tauany Pazini

Diferente do ano passado, estamos vivendo uma nova realidade nas escolas: o ensino presencial e remoto acontecendo simultaneamente. Com o retorno parcial das aulas presenciais, foram estabelecidos rodízios entre as turmas para que pudéssemos receber os estudantes de acordo com as regras de porcentagem do Plano São Paulo. Além disso, foi dada às famílias a oportunidade de escolha entre o ensino presencial ou totalmente remoto.

Diante desse cenário, o planejamento das aulas precisou ser revisto, assim como as estratégias a serem utilizadas para atender da melhor forma todos os estudantes, independente da modalidade de estudo escolhida.

Com a Biblioteca não foi diferente. As aulas precisaram ser adaptadas e vídeos passaram a ser enviados aos estudantes com contações de histórias e atividades. Já para a Educação Infantil e 1º ano, a falta das aulas se mostrou ainda mais marcante devido ao processo de alfabetização e desenvolvimento da faixa etária. Desse modo, o departamento passou a realizar lives para as crianças que estão no ensino totalmente remoto, de modo que eles interagissem como as do presencial.

As lives possuem uma dinâmica parecida com as aulas de Biblioteca presencial. Dá-se início com uma contação de história ao vivo, mostrando as ilustrações do livro, com vozes e personagens, e depois é feita uma dinâmica com as crianças. Entretanto, as estratégias adotadas precisaram ser adaptadas para que elas utilizassem os recursos que possuem em casa.

Dentre as estratégias utilizadas, está a encenação da história. Foi solicitado que as crianças comparecessem fantasiadas à live para que pudessem interpretar, cada uma em sua casa, as ações dos personagens durante a narrativa. Uma outra estratégia adotada foi a de envolver as famílias durante as atividades, fazendo com que participassem das brincadeiras propostas e as trouxessem para a frente das câmeras para interagir durante a aula. Até os ursinhos de pelúcia dos pequenos participaram da live quando foram “entrevistados” pela mediadora da Biblioteca. Além disso, as crianças podem indicar livros aos colegas e ler trechos das histórias que mais gostaram.

Todas essas ações estão fazendo com que as crianças se sintam mais próximas do ambiente escolar, dos colegas de sala e da equipe da Biblioteca, além de dar continuidade ao trabalho de aguçar o gosto por ouvir história, instigar a imaginação e incentivar o aprendizado da leitura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.