Inserção social – compaixão e solidariedade fraterna

Inserção social – compaixão e solidariedade fraterna

COLÉGIO SANTA MARIA

27 de janeiro de 2020 | 07h30

Autoria – Pedro Moisés

 O Papa Francisco, durante homilia proferida recentemente na Casa Santa Marta, em 17 de setembro de 2019, afirmou que a “indiferença fecha as portas para a compaixão”. O Colégio Santa Maria, fiel aos valores evangélicos e à sua trajetória histórica de combate a tudo o que signifique “indiferença frente as dores do mundo”, promoveu, no 7º ano, ações de inserção social que tiveram como objetivo fomentar uma reflexão propositiva sobre desafios que marcam nossa sociedade.

Estivemos visitando Centros de Educação Infantil conveniados com o poder público, que atendem muitas crianças, para que seus responsáveis possam trabalhar com a consciência tranquila, sabendo que seus filhos estão em boas mãos. Também estivemos em Centros de Acolhida para Idosos, nos quais os alunos conheceram muitas histórias e se depararam com a experiência de uma vida longa que, aos poucos, vai caindo no esquecimento.

Sentimos, conforme os trabalhos foram ocorrendo, que a compaixão foi tomando conta dos nossos corações. Deixamos que a esperança de um futuro melhor se convertesse na nossa única esperança. Avançamos no tempo escutando histórias que nos ensinaram que os minutos, segundos, dias, meses e anos não significam muito quando o que realmente importa é sentir que a capacidade para amar não tem idade.

Ao encerrarmos o ano entregando presentes de Natal para as crianças dos Centros de Educação Infantil, percebemos que a indiferença nunca é uma boa opção, pois cada sorriso de agradecimento que recebemos valeu por toda uma vida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: