Grêmio Estudantil: um exercício de cidadania

Grêmio Estudantil: um exercício de cidadania

COLÉGIO SANTA MARIA

27 de agosto de 2019 | 07h30

Autoria: Gustavo Winther e Coordenadora Priscila Ferrari

 

O início do semestre na EJA (Educação de Jovens e Adultos) do Colégio Santa Maria é sempre uma novidade, pois além de termos os alunos que estão conosco há algum tempo, estamos sempre recebendo novos discentes, já que se trata de um curso semestral.

Para os recém-chegados tudo é novo: os espaços, os professores, as disciplinas, os colegas de classe. Por isso, o acolhimento de todos os envolvidos nesse processo de ensino aprendizagem, é fundamental para que esses alunos sintam-se confiantes em iniciar ou dar continuidade à vida escolar.

E logo nos primeiros dias de aula, vem mais uma novidade: o Grêmio Estudantil, que é uma forma organizacional colegiada, composta pelos alunos, com o objetivo de representá-los, promovendo o diálogo entre os discentes e os profissionais que atuam na EJA.

Ter o Grêmio na escola intensifica o engajamento dos alunos nas atividades, organizando saídas pedagógicas, formatura, campeonatos, palestras, projetos e discussões, fazendo com que eles tenham voz ativa e participem – com, funcionários, professores e Equipe Gestora – da programação escolar.

Além disso, o Grêmio é um exercício de ação política, através da participação democrática, conciliando opiniões diversas por meio do diálogo, tomando decisões e buscando sempre as melhores soluções para os problemas. Uma dessas ações é a atuação dos representantes na preparação do perfil de sala, que é usado e debatido nos conselhos de classes participativos, onde o espírito de liderança e a conciliação de conflitos ajudam na construção das inter-relações pessoais e no crescimento pedagógico.

O agir político começa desde a eleição, onde os interessados se apresentam para a turma, sendo escolhidos dois representantes por sala, por meio de voto secreto. Semanalmente, os representantes se reúnem, trocam ideias e experiências com os colegas de outras classes, tornando-se assim um espaço de aprendizagem e convivência. Essa construção coletiva é compartilhada na classe, criando um canal de comunicação importante para o ambiente escolar.

São muitos os relatos do crescimento desses estudantes, seja na postura em sala de aula, no envolvimento das atividades escolares e, o mais importante, no engajamento que, muitas vezes, ultrapassa os muros escolares. Desenvolvem ações solidárias, como arrecadações e visitas para entidades carentes, construindo fraternidade e cuidando do bem comum.

Portanto, a atuação do adulto nesse contexto favorece e potencializa o protagonismo estudantil, um dos marcos do nosso Projeto Político Pedagógico, além de contribuir para o exercício da cidadania consciente e participativa.

Tendências: