Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor

Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor

COLÉGIO SANTA MARIA

23 de março de 2021 | 07h00

Autoria – Daniel Abrão Santos, professor de Geografia e Atualidades da EJA do Colégio Santa Maria

Solapados pela pandemia, vivenciamos um período sem precedentes na história humana. No interior deste cenário, insere-se a Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021 com o tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”.

Realizada pela CNBB todos os anos no tempo da Quaresma, período de 40 dias que antecede a Páscoa, esta é quinta edição ecumênica da campanha, que coliga diversas denominações cristãs com o objetivo de valorizar as riquezas em comum entre as igrejas, principalmente num momento em que se erguem “barreiras” e “muros” de toda ordem, impedindo o diálogo.

 “Navegar é preciso”, como diziam os portugueses na era dos descobrimentos, mesmo que por águas turbulentas e desconhecidas. Hoje, em 2021, “Dialogar é preciso”, como forma de superação do obscurantismo, do negacionismo, das polarizações e das violências que nos dividem e nos afastam.

O tema do diálogo é uma continuidade da campanha de 2020, sobre cuidado mútuo entre as pessoas, e não se trata de “querer que todos pensem do mesmo modo”, mas de perceber que a diferença e, principalmente, o respeito ao outro são inerentes ao diálogo.

Vivemos, hoje, uma distopia. Deixamos para trás as utopias e idealizações. Novos dados da realidade, novas rotas e novas condutas impõem sobre nós. Torna-se urgente, conforme aponta o texto base da Campanha da Fraternidade, “educar para a vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor”.

Isto posto, a Campanha da Fraternidade 2021 propõe o imperativo de superarmos a exaustão constante e, acima de tudo, nos alicerçarmos na escuta e no diálogo entre todos.

 “Vivemos tempos estranhos, de desalento e temor”. Por isso, com a proximidade dos festejos da Páscoa e de toda a simbologia que esta data nos inspira, é essencial que possamos renovar a nossa e esperança em dias melhores.

Com o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”, como propõe a Campanha da Fraternidade 2021, a única certeza que temos, num mar revolto por incertezas, é “continuar navegando, na direção do diálogo, da compaixão, da solidariedade e da resiliência”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.