Frans Krajcberg, o poeta dos vestígios

Frans Krajcberg, o poeta dos vestígios

Colégio Santa Maria

26 Novembro 2018 | 08h40

Autoria: Adriana Pistori

Há um ano, nos deixou o grande escultor/ecologista naturalizado brasileiro Frans Krajcberg, mas seu legado de denúncia contra a destruição do nosso patrimônio verde continua. Frans recolhia das florestas restos de desmatamento e madeira calcinada para transformá-las em obras de arte, propiciando reflexão e sensibilidade para um problema tão recorrente em nosso país.

Através da história de vida do artista e de suas obras, os alunos do 8º ano do Santa Maria puderam repensar sobre suas atitudes e sobre seu papel frente ao meio ambiente. No que diz respeito não só à preservação como também à importância de fazer ecoar o grito de denúncia de Krajcberg, pois é essa geração que terá que dar continuidade ao projeto de alerta iniciado pelo artista.

Após a sensibilização com vídeos, imagens e discussões sobre Frans e sua obra, os alunos, em grupos, criaram uma escultura abstrata baseada nas obras do artista. Essa produção tinha como princípio a reutilização de materiais como jornal, revista e papelão e para posteriormente ser pintada com tinta spray, dando um acabamento como as de Krajcberg.

Através desse trabalho a arte se faz útil e necessária, pois além de trabalhar com a sensibilidade e criatividade do indivíduo, ela serve como forma de alerta para uma sociedade e um planeta melhor. Podemos utilizar a arte como forma de expressão e forma de ser ouvido e visto por toda sociedade; esta é a função social da arte.

 

Mais conteúdo sobre:

Colégio Santa Maria