Falar sobre drogas é preciso

Falar sobre drogas é preciso

Colégio Santa Maria

28 Novembro 2016 | 08h00

Por: Denise Garcia Carneiro

O projeto “Drogas e Prevenção”, abordado pelos professores Denise e Ricardo nas aulas de Ciências e Educação Física tem como desafio abordar um tema delicado, pois as discussões são infladas por juízos de valor, pré-julgamentos ou preconceitos que nos levam a perceber a problemática sem, no entanto, conseguirmos encará-la como um problema próximo de nossa realidade. Essa temática tem sido debatida e trabalhada com o grupo de alunos do 8º ano do Fundamental II do Santa Maria para que os estudantes tenham condições de enfrentar este problema de modo a preveni-lo e, acima de tudo, torná-los aptos a fazer escolhas conscientes.

A primeira etapa teve como objetivo esclarecer o conceito de drogas psicoativas e como estavam presentes no nosso dia a dia na forma das drogas lícitas, toleráveis socialmente, como álcool, fumo, medicamentos que apresentam os mesmos efeitos no organismo das drogas ilícitas como a maconha, cocaína, LSD. Assim, conseguiram perceber que esta realidade está mais próxima do que acreditavam.

Na etapa seguinte, por meio da leitura do livro “Pássaro contra a vidraça”, de Giselda Laporta, discutimos algumas razões que empurram os adolescentes ao encontro das drogas e as formas como as substâncias psicoativas acessam o nosso centro de recompensa no cérebro, da mesma maneira como conseguimos acessá-lo quando fazemos coisas e vivemos situações prazerosas em nosso cotidiano. Assim, nos deparamos com a primeira problemática: “O que realmente gostamos de fazer?”, o que não foi tão fácil descobrir.

Na etapa final promovemos “rodas de conversa” sobre questões como: de que forma podem lidar com a pressão do grupo, aprender como dizer não às drogas, chegando à conclusão que o único caminho é o conhecimento, compreender as armadilhas das drogas pode levar a tomada de decisões, corretas ou não, mas de forma clara e consciente.

Chegamos à conclusão de que existem prazeres saudáveis e que estão ao alcance de todos, em alternativa ao consumo de drogas e que iniciativas de ações coletivas podem contribuir na formação de adolescentes mais críticos e responsáveis do seu papel na sociedade.

2811_MG_5650 2811_MG_5652 Denise_FundII_drogas