Exposição Relatos de Guerra

Exposição Relatos de Guerra

Colégio Santa Maria

18 Julho 2016 | 07h30

Autoria: Tiago Fernandes de Souza e Ariete Fernandes Moreira

“Se é preciso na paz preparar a guerra, como diz a sabedoria das nações, indispensável também se torna na guerra preparar a paz.”

 

Esta frase do escritor francês Romain Rolland, Nobel de Literatura, traduz muito o que se pretendeu com o trabalho interdisciplinar realizado com os alunos do 8º ano do Fundamental II do Santa Maria apresentado na exposição “Relatos de Guerra”, na biblioteca Padre Moreau, de 13 a 24 de junho, aberta para toda a comunidade escolar: fazer da experiência da guerra a luta pela paz.

Tudo começou com uma imersão na obra “O Diário de Anne Frank”, escrito por uma vítima da II Guerra Mundial, em plena adolescência, e que nos mostra o quanto uma guerra pode acabar com sonhos e vidas de inocentes.

Em seguida, os alunos puderam conhecer outros conflitos sociais e guerras que fizeram inúmeras vítimas:

1-   O Massacre Armênio, datado em 1915, com aproximadamente um milhão de vítimas;

2-   O Massacre em Ruanda, ocorrido em 1991, com mais de 500 mil vítimas;

3-   A Guerra da Bósnia, ocorrida entre 1992 e 1995 na região da Bósnia e Herzegovina.

4-   Os conflitos no Oriente Médio, que se intensificaram nas últimas décadas e que fazem milhares de vítimas até hoje;

5-   A questão racial nos E.U.A, que assim como em outros lugares do mundo, tem feito vítimas diárias em função de atitudes discriminatórias e intolerantes;

6-   A imigração clandestina na Europa e suas vítimas, ocorrida especialmente após a II Guerra Mundial e conflitos locais em vários países do mundo, provocando mortes no próprio trajeto;

7-   A “guerra do tráfico”, vivida por todos nós direta ou indiretamente, que mata inúmeros inocentes ao redor do Brasil, especialmente em favelas de São Paulo e Rio de Janeiro.

Após conhecerem tantas “guerras” já vividas por nossa humanidade nas últimas décadas, foi a hora de envolvê-los na produção de um vídeo em forma de diário que, assim como fizeram Anne Frank, Malala, Zlata e tantos outros, propõe a experimentação mais próxima da guerra para a conscientização e promoção da paz.

O material produzido por nossos alunos, bem como uma simulação do quarto de Anne Frank, foram parte das instalações da mostra com o intuito de sensibilizar e mostrar o quanto a educação é o caminho para as mudanças desejadas para o presente e o futuro em favor do SER HUMANO.

1807_IMG_7804 1807_IMG_7831 1807_MG_7814