Ensinar a programar é ensinar a pensar

Ensinar a programar é ensinar a pensar

Colégio Santa Maria

07 Julho 2015 | 07h00

Alunos estão empolgados com programação; durante as férias de julho, vão resolver problemas em formato de jogos

Os alunos e professores do 4º ano do Fundamental I estão participando de projetos que envolvem o ensino da lógica de programação. Todos aprendem a desenvolver o raciocino lógico para então escrever algoritmos e elaborar novos programas com diferentes funcionalidades. O uso de tecnologias e de linguagens de programação tem o potencial de modificar os modos de pensar, de ensinar e de aprender, e até mesmo de ver o mundo.

Além do Scratch, ferramenta que já é amplamente utilizada nas aulas, todos estão experimentando o Makey Makey e conferindo que, através dessa interface, podem ser trabalhados conteúdos em diversos componentes curriculares e mobilizadas as habilidades de planejar uma atividade e criar uma programação para produzir efeitos (estético e sinestésico), identificar os materiais que podem ser melhor condutores de eletricidade e produzir criações artísticas para serem usadas como meios de transmissão de sons, dentre outras.

Durante as aulas no laboratório de informática no mês de junho, as crianças se mostraram tão envolvidas, que receberam um novo desafio. Em parceria com o NETi, Núcleo de Educação e Tecnologia da Informação, foi criada uma atividade de férias, onde os alunos poderão acessar a plataforma Code.org para resolverem problemas no formato de jogos. Uma proposta divertida que tira proveito do tempo que as crianças dedicam aos games e computadores para continuar desenvolvendo a lógica, mesmo enquanto brincam.

0707_DSC02655