Encontros no bosque

Encontros no bosque

Colégio Santa Maria

29 Março 2017 | 08h09

Autoria: Maria Beatriz Brito Rossetti

 

Era uma manhã quente de verão, quando resolvemos fazer um piquenique no bosque da nossa escola, o Colégio Santa Maria. Pegamos as lancheiras, uma grande toalha e fomos até o campo gramado.

Ao longo da caminhada, as crianças começaram a recolher o que encontravam pelo caminho. Nessa época do ano há muitas sementes, folhas e galhos que ficam jogados por todo chão do bosque.

Carregamos tudo para o local do piquenique, espalhamos pelo chão, pois dessa forma poderiam ver e pensar sobre o que haviam encontrado. Tudo parecia muito interessante!

Após o piquenique, pouco a pouco as crianças foram explorar os  “tesouros” recolhidos. Galhos se transformaram em espadas de piratas e de super-heróis, gravetos em varinhas de fada, folhas e sementes ornamentaram delicadamente a toalha, e assim, tudo começou a se transformar.

Chegada a hora de voltar, combinamos de levar os “tesouros” recolhidos para a sala de aula. No caminho de volta as crianças não paravam de falar e começaram a perguntar:

“Por que as folhas que caem no chão mudam de cor?”; “Bia, podemos plantar as sementes que encontramos?”; “Por que os galhos ficam tortos?”

Na sala, resolvemos organizar o material recolhido, e montamos a “Caixa da Natureza”. Desde então, diariamente nossas crianças colocam nela novos elementos, procuram os objetos recolhidos para brincar e também para observar os detalhes, as texturas e os diferentes formatos. Introduziram em seus diálogos um olhar curioso e sempre que encontram algo diferente falam:  “Há segredos escondidos aqui!”.

A curiosidade aumentou e então resolvemos aprofundar nossa pesquisa:

“Entre bosques, matas  e florestas: Conhecer para aprender, cuidar para amar”.

2903_IMG_2423a 2903_IMG_2425a

2903_IMG_2458a 2903_IMG_2447a

2903_DSC04667 2903_DSC04696 2903_DSC04817