Emoções e relações online: um novo desafio da escola

Colégio Santa Maria

28 de maio de 2020 | 07h30

Autoria: Edith Sonagere Nakao, Maíra Nascimento e Patrícia de Almeida

Começa mais um ano letivo no 3º ano do Fundamental do Santa Maria! Novos amigos, novos professores e assim tem início a formação da identidade de grupo que conviverá e fará novas descobertas juntos!

Muitos planos de atuação para desenvolver as habilidades cognitivas e socioemocionais começam a ser colocados em prática, quando se determina que é preciso dar uma parada nas aulas presenciais… O isolamento social se faz necessário. Todos online!

Será preciso exercitar, ainda mais, o autoconhecimento e o reconhecimento das próprias emoções e dos outros membros da família, na busca de ampliar a capacidade para lidar com elas. O exercício da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e, principalmente, da cooperação. Um desafio e tanto, não é mesmo?! Incorporar ao currículo EAD o trabalho com desenvolvimento socioemocional, já iniciado presencialmente, tornou-se urgente e necessário!

As lives com a presença do grupo de alunos tornaram-se momentos acolhedores. Mesmo distante, perceber o olhar do outro e socializar emoções e preocupações estão contribuindo para o equilíbrio necessário em uma situação inusitada, nunca antes vivida. Neste momento, é essencial que os alunos sejam estimulados a trabalharem essas habilidades ao longo de toda a sua vida. É – e deve ser – um exercício constante para que se sintam seguros e felizes.

Nos primeiros encontros, cuidar para que todos pudessem se colocar, respeitando os momentos de aguardar e de falar foram habilidades que precisaram ser retomadas mediante a emoção de se verem novamente.

Levantar hipóteses movidos pelo instigante desejo de investigar são oportunidades ricas para colocarem-se no lugar do outro e serem solidários, compartilhando aprendizagens após a coleta de informações e as experiências vividas.

Encontros como os ocorridos por ocasião da celebração da Páscoa e para homenagearmos os trabalhadores promoveram a confraternização, tão necessária para o enfrentamento de desafios com segurança!

Os alunos precisam desenvolver a consciência de quem realmente são, explorar cada vez mais seus pontos fortes e, para isso, saber lidar com suas próprias questões e também com as das outras pessoas. A família tem papel fundamental, pois pode – e deve – colaborar com os filhos para que se sintam incentivados a desenvolver essas habilidades ao longo de sua formação.

Voltar o olhar para a criança como um ser total traz em si a importância de fornecer-lhe subsídios para que saiba lidar com suas emoções, buscando o equilíbrio, principalmente em situações como a atual. Habilidades socioemocionais bem desenvolvidas: um forte instrumento que levarão para a vida!

 

Tudo o que sabemos sobre:

Colégio Santa Maria

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: