É aula de inglês ou de Ciências da Natureza?

COLÉGIO SANTA MARIA

03 de outubro de 2019 | 07h30

Autoria: Cintia Kaori

 

Esta pergunta é feita pelos alunos com certa frequência durante as aulas de Inglês do 5º ano do Santa Maria, quando dois ou mais componentes curriculares se inter-relacionam nas atividades de CLIL (content and learning integrated learning). Em linhas gerais, o idioma inglês é usado de forma mais integrada e os alunos o praticam contemplando as quatro habilidades (ler, ouvir, falar e escrever) para aprender sobre assuntos que norteiam outras áreas do conhecimento.

 

A abordagem elenca um tema gerador que, além de trazer contribuições de outros componentes, tem o intuito de aguçar a curiosidade, a criatividade, o pensamento crítico e as habilidades socioemocionais essenciais no século XXI.

 

Nas aulas de inglês da série, o aluno é visto como parte integrante do processo e deve aprender a falar sobre diversos assuntos, não limitando sua aprendizagem a rever vocabulário já internalizado no início de sua vida escolar. Assim, o modelo de ensino baseado no CLIL traz a proposta de usar o idioma para ampliar seu repertório linguístico e cultural para que o aluno tenha o idioma como um instrumento para poder solucionar problemas matemáticos, falar sobre energias renováveis, aprender sobre as colônias de formigas, a usar os pontos cardeais para localizar-se em um mapa, dentre outros assuntos temáticos.

 

Um exemplo seria quando estudamos sobre sentimentos. Além de explorar os nomes que damos a determinadas sensações e os possíveis motivos que as causaram, os alunos aprenderam sobre a forma de comunicação e expressão de sentimentos dos animais. Pesquisamos sobre o nome dado a alguns movimentos, como o sibilar da cobra e o rugir do urso. Também aprendemos que alguns animais mudam de cor para expressar seus sentimentos, assim como outros emitem sons ou mexem partes diferentes do corpo. Para finalizar, buscamos agrupá-los de acordo com a sua classe (vertebrados – mamíferos, aves, répteis, peixes e aves – ou invertebrados).

 

Outro aspecto importante e amplamente usado pelos alunos são os recursos tecnológicos disponíveis na plataforma de estudo oferecida pelo livro didático. Ela contempla exercícios variados que englobam as quatro habilidades, e os alunos podem, de acordo com seu grau de proficiência, fazer os exercícios no seu próprio ritmo. Assim, o estudante consegue aprimorar seus conhecimentos e praticar habilidades através de atividades de dificuldade gradativa que despertam seu interesse, sendo, cada vez mais, protagonista da sua aprendizagem.

 

O uso da abordagem comunicativa pautada no CLIL, juntamente com a aplicação de ferramentas tecnológicas, favorece o processo de aprendizagem do Inglês aos alunos que estão no final do ciclo do Ensino Fundamental I e os prepara para as descobertas que terão em suas novas etapas acadêmicas.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: