Drogas e Prevenção

Drogas e Prevenção

Colégio Santa Maria

29 Outubro 2018 | 07h36

Autoria: Ricardo Borduchi e Denise Carneiro

Há alguns anos vem sendo desenvolvido um trabalho de drogas e prevenção com os alunos do 8º ano do Santa Maria. Ele está inserido no projeto de série “Cultura e Identidade: Qual o meu papel no mundo”, onde procuramos trabalhar e repertoriar nosso aluno acerca de um tema tão relevante na nossa sociedade.

É uma atividade interdisciplinar entre Ciências e Educação Física desenvolvida no terceiro bimestre, onde vários temas são abordados, entre eles os principais tipos de drogas, o que são drogas lícitas e ilícitas, a compreensão e utilização de drogas pela sociedade, seus benefícios e malefícios, doping e disputas esportivas.

As discussões se deram nas aulas com a preparação de matérias que enriquecessem e fomentassem o debate. Contaram inclusive com a participação da psicopedagoga Carla Regina Zuquetto, especialista e estudiosa no assunto para um bate-papo com nossos alunos.

“Eu acho muito importante fazer esse levantamento, para conscientizar as pessoas sobre as drogas. Obviamente isso não vai erradicar o uso delas, mas pelo menos ajuda a diminuir” – Alexandre Montesso Evangelista – 8º A

“A conversa sobre drogas passa informações cruciais para assim adolescentes poderem refletir sobre as drogas, seus efeitos, seus benefícios e malefícios. Tomando a decisão certa caso alguma droga lhes chegue às mãos” – Nicolas Queiroz Bertozzo – 8º C

“Diante de tantos casos de overdose, vício e outros problemas resultantes do uso de drogas, reconhecemos a importância da discussão desse assunto no meio escolar. Entender mais sobre essas substâncias e seus riscos ajuda a compreender o horror que causam nas pessoas, principalmente nos adolescentes” – Ana Luiza Franco e Mayumi Asanuma Fernandes – 8º A

“Devemos falar sobre as drogas para entendermos seus efeitos no organismo humano. Por exemplo, nas aulas de Ciências do Colégio Santa Maria, a professora Denise Carneiro nos ajudou nos estudos de tais substâncias e aprendemos muito mais do que é dito normalmente. Com isso entendemos não somente o que são as drogas, e sim a razão para os resultados em nosso organismo após o uso” – Giovanna Coelho Silva – 8º C

 

 

“Toda vez que ligamos a TV podemos ouvir alguma reportagem sobre o tema drogas, algum assalto em que o assaltante estava drogado, um contrabando que é avaliado em milhões ou até mesmo uma nova cracolândia, mas como evitar que no futuro isso ainda ocorra? A resposta é mais simples que imagina: a educação! Uma criança que desde cedo entende que a droga não só acaba com uma pessoa mas sim com uma família, com um país. O narcotráfico movimenta mais de bilhões de reais por ano no Brasil, mas por quê? Pois pessoas as consomem, é obvio que é impossível zerar esse número mas caso você ou seu filho saiba que é um equívoco utilizá-las, de pouco em pouco os números vão caindo cada vez mais, e de grão em grão a galinha enche o papo” – Gabriel Maia – 8º C

“Para mim é muito importante estudarmos e falarmos sobre as drogas e suas consequências, pois quando pensarmos em utilizar essas substâncias pensaremos também o quão ruim para a nossa saúde, para nossa atividade cognitiva e memória, o que são itens muito importantes para nós, jovens, que ainda vamos à escola” – Felipe Ferreira – 8º A

Este ano as discussões se estenderam durante o terceiro bimestre inteiro e terão continuidade durante o quarto, sendo assim finalizaremos, no formato de um debate em sala de aula, em que os alunos serão divididos em dois grupos distintos, sendo que um defenderá a utilização e outros a proibição das drogas, sendo mediados pelos professores de Educação Física e Ciências.

Acreditamos que a fomentação acerca de temas polêmicos e de interesse deste nosso público possa abrir canais de conversa significativos e esclarecimentos para que eles adquiram repertório e tenham a capacidade de tomar decisões de acordo com o seu conhecimento e não por serem induzidos.