Dia da Família  

Dia da Família  

COLÉGIO SANTA MARIA

28 de agosto de 2019 | 09h59

Autoria: Gabriela Kraft Herane

 

Família

É um coração em volta de mim – Rafaela, 4

É amor e coraçãozinho – Maria Emília, 3

É beijinho porque eu amo minha família – Beatriz, 3

É abraço Maria Fernanda, 3

Eu gosto muito da minha família e eu amo e eu mando beijinhos – Helena, 3

Família é a que brinca; papai, mamãe, vó e minha irmã também – Enzo, 3

 

A família é uma das coisas mais importantes que o ser humano possui; é nosso alicerce e a primeira escola na vida! Ela protege, acolhe, cuida, educa, incentiva, comemora junto, torce por nós, mas… “não basta ser família; tem que participar”!

 

No sábado dia 17 de agosto, aconteceu o Dia da Família, um evento especial no Colégio Santa Maria. As crianças da Educação Infantil receberam com grande satisfação e alegria pessoas muito especiais: papai, mamãe, irmãos, avós…

 

Elas estavam contando os dias para esse evento e o brilho no olhar de cada criança chegando com sua família no grande dia ofuscava ainda mais a nossa manhã. Tudo foi preparado com muito carinho para que pudessem vivenciar danças, brincadeiras e atividades lúdicas que envolvessem todos os participantes.

 

No Jardim I, as famílias ‘colocaram a mão na massa’, customizando dois cubos bem grandes e vazados para deixar de presente para as crianças brincarem. Depois de serem repertoriados com algumas imagens do nosso Projeto “Tecidos, fios e imaginação”, era hora de começar!

O entusiasmo foi tanto que tomou conta da sala… fitas, botões, tecidos, garrafas, tampinhas, CDs, barbantes, bambolês, bambus, enfim, por todos os lados havia famílias trabalhando e se empenhando com um espírito de cooperação imenso!

Um pouco de trabalho e já conseguíamos visualizar labirintos, portas, balanços, cortinas, móbiles sonoros e muito mais. Nesse momento, já não era mais a família de cada um, mas uma só família… imensa… cheia de sorrisos, envolvimento e entrelaçamento!

Aos poucos os adultos viravam crianças, experimentavam aquilo que faziam junto com seus filhos, como se voltassem no tempo e vestissem em seus corpos a alma e a leveza de uma criança.

 

Que momento único! O que víamos era o estreitamento do vínculo com os filhos em um momento dedicado especialmente a eles, com trocas de carinhos, beijos, elogios, sorrisos…  algo tão simples, mas com um significado imenso…

 

“Ter um lugar pra ir é lar.

Ter alguém para amar é família.

Ter os dois é benção”

 

 

 

Tendências: