Da lousa para o vídeo

Da lousa para o vídeo

COLÉGIO SANTA MARIA

30 de setembro de 2021 | 06h00

Durante a pandemia, o professor de Matemática do Ensino Médio do Colégio Santa Maria, André Augusto Vallado Batista, optou por gravar videoaulas, pensando na facilidade que representaria aos alunos poder assisti-las a qualquer momento, driblando possíveis problemas de conexão, pausar e fazer anotações, além de rever o conteúdo sempre que necessário.

Mas esse era um terreno completamente inexplorado para o educador, que lançou mão de muita criatividade e dedicação. A bagagem tecnológica veio de cursos de formação que o Santa Maria vinha realizando – e o faz até hoje – com seu corpo docente, incluindo aperfeiçoamento do uso de ferramentas educacionais da empresa Google. Com a decisão de fazer algo diferenciado para prender a atenção das turmas, as videoaulas, gravadas em sua casa, foram tomando forma e deixando para trás os materiais das aulas convencionais.

Baralhos de cartas guardados em gavetas antigas, jogo de dados, jogo de palavras cruzadas com pecinhas quadradas de madeira, tabuleiro de roleta, latas de refrigerantes, medalhas, tampas de garrafas e objetos colecionáveis foram alguns dos recursos utilizados nas aulas que transformaram teoria em prática.

O cenário também variou bastante. As gravações ocorreram em salas diferentes, mostrando, por exemplo, uma estante com os colecionáveis e uma janela com o pôr do sol. A cozinha serviu para exemplificar um exercício onde um suco foi preparado de verdade pelo professor André. Tanta novidade prendeu a atenção dos alunos, que ficavam ansiosos para ver o que aconteceria na próxima aula.

Também foram aplicadas nas aulas plataformas digitais, como o Geogebra, com demonstrações e animações. Quando necessário, a tela do Chromebook cedido pelo Colégio para uso dos professores serviu de lousa digital, para desenvolver alguns conteúdos e, principalmente, para a correção de exercícios.

Resultado? Os alunos aprenderam e se entretiveram. E em nenhum momento houve prejuízo do conteúdo. A pandemia está perdendo força e há de passar, mas as aulas de Matemática do professor André nunca mais serão as mesmas e os alunos, com certeza, também absorveram novas formas de aprendizado. É o legado da pandemia!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.