Da curiosidade à investigação, caminho ao aprendizado

Da curiosidade à investigação, caminho ao aprendizado

COLÉGIO SANTA MARIA

07 Dezembro 2016 | 07h30

Autoria: Regina Freire

 

A turma do Pré da Educação Infantil do Santa Maria estava em um piquenique no campo gramado quando, de repente, surgiu uma abelha. Algumas crianças se assustaram enquanto outras pediram para que as demais ficassem quietas, pois assim os insetos iriam embora sem picar ninguém. Desde então, surgiram muitas perguntas. “A abelha mora aqui? Ela vem de onde?”, questionou Julia Caramashi.

 

Decidimos então sair à procura de insetos no nosso jardim. Visitamos o jardim da escola para observar características do seu ecossistema. As crianças foram instigadas a direcionar o olhar para lugares pouco observados cotidianamente, como pedras, na face inferior das folhas, nos troncos das árvores etc. Encontramos formigas, abelhas, moscas, grilos, cigarras e borboletas!

 

Agora nosso grupo faz suposições, levanta hipóteses e até, quem diria, tira conclusões. Dispostas a olhar sempre com olhos de encantamento, as crianças percorreram caminhos…

 

Caminhos que construímos a partir de cada escuta e olhar compartilhados. Todos os dias, munidos com lupas, dúvidas e perguntas, saímos para observar nosso jardim em busca de algumas respostas para muitos de nossos “porquês”…

 

Nosso projeto cresceu a cada bimestre. Após o encantamento inicial pelos insetos, começamos a buscar respostas para nossas perguntas.  Conhecemos o modo de vida de alguns insetos, forma de organização no meio em que vivem, características e sua importância para o meio ambiente.

 

Descobrimos que todos os insetos se dividem em três partes (cabeça, tórax e abdômen), possuem seis pernas, duas antenas, duas ou quatro asas, são importantes para o meio ambiente, muitas flores dependem dos insetos polinizadores para sua reprodução, outros são insetos vetores de doenças e pragas na agricultura.  “Por isso que aranha não é um inseto, tem muitas pernas”, concluiu Fábio Laudisio.

As propostas de trabalho possibilitaram transformar o olhar inicial curioso das crianças em um olhar investigativo. As experiências vivenciadas por elas ultrapassaram a obviedade e a fantasia, e desta forma as percepções iniciais se transformaram em conhecimento científico.

Encerramos o trabalho com fábulas envolvendo os insetos estudados no início do projeto. A curiosidade mais intensa foi em relação à cigarra, à formiga e ao grilo. Esse gênero literário possibilitou novas relações que envolveram valores em diferentes áreas do conhecimento.

0712img

 

 

E assim foi ao longo do ano. O Pré Gentil aprendeu, pesquisou e compartilhou saberes sobre os insetos…

 

 

0712-2 0712-3

0712-4

0712-1

Mais conteúdo sobre:

Colégio Santa Maria