Corpo que fala

Corpo que fala

Colégio Santa Maria

04 de novembro de 2019 | 07h30

Autoria: Ricardo Borduchi Ferreira

 

Em 2018, nas aulas de Educação Física dos anos finais do Fundamental do Santa Maria, desenvolvemos um projeto abordando variados temas suscitados pela Copa do Mundo de Futebol. O trabalho com os alunos e os temas abordados foram tão significativos que consideramos importante dar continuidade ao projeto. Assim nasceu a I Semana de Educação Física do Colégio Santa Maria, realizada esta semana, com a intenção de que se constitua como um evento anual.

Dentro do projeto, no 8º ano, vimos a necessidade de envolver os alunos em discussões que extrapolem o campo corporal e esportivo. Sendo assim, definiu-se o tema “O corpo que fala”, transcendendo a dimensão biológica e instrumental do corpo e movimento e oportunizando a reflexão sobre a comunicação entre o corpo e o mundo.

Desse modo, procuramos desenvolver habilidades e conteúdos que, ao longo do processo formativo, contribuirão para que alunos e alunas possam se tornar mais conscientes sobre a relação das atividades corporais com outras questões, tais como, a ética, o consumo, o trabalho, a saúde, a violência, a exclusão e os preconceitos.

Os alunos foram divididos em cinco grupos, privilegiando não apenas os laços de amizade mais próximos, mas a relação de trabalho e convivência com novos pares; cada grupo ficou responsável por um subtema a ser desenvolvido, resultando na produção de um vídeo-reportagem, utilizando recursos de linguagem cinematográfica, aprendidos nas aulas de Artes.

Os subtemas foram Adolescente e Saúde; Adolescente e Sedentarismo;  Adolescente e as Drogas, Suplementação e Doping; Adolescente e a Cultura do Pertencimento com Influência da Mídia; Adolescente e o Corpo na Sociedade Atual e Passada.

Foram definidas as etapas de trabalho e os prazos a serem cumpridos, parte do processo avaliativo. Cada grupo recebeu uma lista de rubricas quanto à participação de cada integrante, devendo ser preenchida, coletivamente, e entregue junto com a produção final. O trabalho foi desenvolvido na sua maior parte nas próprias aulas de Educação Física, ficando apenas a pesquisa e elaboração do roteiro para momento prévio.

A respeito da experiência vivida pelos alunos, destacamos a percepção da aluna Gabriela Gazzoni do 8º ano F: “Aprendi um pouco mais sobre a importância de fazer esporte, pois o meu grupo abordou o adolescente e sedentarismo. Buscamos esclarecimentos importantes para que no futuro possamos nos livrar de doenças físicas e mentais. Já em relação à proposta do desenvolvimento do trabalho em grupo em formato de reportagem, foi interessante por fazer um link com as aulas de português, nas quais também estamos trabalhando com o tema. Mostra o quanto é importante a responsabilidade de se importar com o outro nas execuções da tarefa no trabalho e o comprometimento com o grupo”.

Já o aluno Felipe Teixeira, do 8º C, destaca: “São bem importantes os temas desenvolvidos, com uma preocupação com a saúde, e o adolescente tem uma tendência a ser mais resistente. O que abordamos nas discussões do grupo acabam nos dando uma visão mais ampla do que pode ficar para o nosso futuro”.

Nesse projeto, contamos com a participação do jornalista e professor universitário Francisco Bicudo para abrilhantar e fechar com “chave de ouro” o referido trabalho, com a palestra “O corpo utilizado como ferramenta política”, e a atuação em uma mesa-redonda, com a discussão sobre os temas desenvolvidos com os alunos.

Finalizamos com muitos aprendizados e vivências e já com um olhar para o próximo ano.

Tudo o que sabemos sobre:

Colégio Santa Maria

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.