Contos de Gigantes

Contos de Gigantes

Colégio Santa Maria

31 Março 2016 | 07h30

Autoria: Ana Cristina Pereira Gil

Será que existe uma única história? Como são contadas? Quem as conta?

É sempre desafiador questionar os alunos em um novo projeto de leitura. Ao indagarmos sobre as histórias que eles conheciam sobre gigantes, rapidamente surgiu o título: “João e o pé de feijão”.

Depois de explorarmos a letra da canção “Era uma vez um gigante”, pensamos nas possíveis características desse personagem.  Pedimos que desenhassem o gigante de sua imaginação. Alguns eram tão altos que mal cabiam no papel, considerados bonitos ou feios, gordos, magros, guerreiros e destemidos, portando espada e escudo. Outros tinham vestidos, cabelos longos, usavam bolsas e saltos altos… gigantas elegantes e belas!

É fascinante pensar que um mesmo personagem possa ser imaginado e descrito de diversas maneiras. O que nos levou a pensar em como será que uma criança que mora em outro país descreveria um gigante. No polo Norte, talvez usasse roupa feita com pele de animal, ou na Escócia usaria saia e, em lugares muito quentes apenas uma tanga? Usando a imaginação… o mundo se abre com a literatura.

Contamos a história “João e o pé de feijão” e perguntamos se achavam que a história fosse apenas uma versão.  Então mostramos aos alunos as várias versões que tínhamos trazido sobre esse conto e deixamos que observassem e manuseassem as obras.

Posteriormente, lemos o conto “Opão Jefé e Doe Jóia ou A vaca”, do livro “Que história é essa?”, escrito por Flávio de Souza. Nessa versão, pudemos analisar a mesma história do ponto de vista da vaca. Então sugerimos que os alunos fizessem uma reescrita do conto “João e o pé de feijão” com a mudança do foco narrativo, ou seja, que recontassem a história na visão do gigante. Esse trabalho também se estendeu em outras áreas do conhecimento, como Música e Arte.

Finalmente, começamos a leitura do livro “Contos de gigantes”, de Ernani Ssó. Trabalhamos com a história “O bobo e o gigante” e “A masmorra do anão”. Os alunos estão muito interessados e também curiosos para saber qual é o próximo conto que vamos ler…

As histórias são muito importantes, pois compõem a cultura de um povo. Quando percebemos que não há uma única história sobre um determinado lugar, descobrimos a diversidade do mundo!

3103_Blog (6) 3103_Blog (7)