Construindo diálogos interdisciplinares

Colégio Santa Maria

07 Setembro 2018 | 07h30

Autoria: Maria Luisa Parise

Com a proximidade de encerramento do semestre, a última semana de aulas do mês de junho representa sempre um desafio para os educadores, uma vez que muitos estudantes deixam de frequentar as aulas com a proximidade das férias escolares.

Nesse sentido, a equipe técnica do Ensino Médio do Colégio Santa Maria pensou na organização da última semana do mês com atividades especiais como aulas temáticas de 100 minutos, reunindo todos os alunos da mesma série em torno de propostas sugeridas e pensadas pelos professores.

Assim, uma dessas propostas foi a oficina “Discutindo o Biodiesel”, realizada no laboratório de Química, conduzida pelo professor de Química e pela professora de Geografia, ambos da 1ª série, que contou com a participação de um expressivo número de alunos.

Nessa oficina, os professores foram integrando saberes dos dois componentes, à medida que eram comentadas as condições geológicas para a formação do petróleo e a obtenção do diesel, que é um óleo derivado da destilação do petróleo bruto; o conceito de biodiesel, que é um biocombustível proveniente da biomassa renovável, fabricado a partir de óleos vegetais ou de gorduras animais; o mesmo com o etanol, que é um outro biocombustível, porém obtido a partir da cana de açúcar.

Depois de feitas algumas abordagens teóricas, os alunos tiveram a oportunidade de produzir biodiesel por transesterificação, ou seja, quando se obtém um éster por meio de outro éster. No caso do biodiesel essa produção é feita a partir de triacilglicerois presentes no óleo de soja.

Na sequência, partindo-se das equações de combustão da gasolina e do etanol, abordaram-se aspectos ambientais desses recursos energéticos, a quantidade de dióxido de carbono produzida por uma mesma quantidade de combustível queimado e os efeitos, por exemplo, da chuva ácida formada pela queima desses combustíveis.

Ao final, os alunos chegaram à conclusão que o biodiesel é um combustível ecológico, biodegradável, não-tóxico, sendo praticamente livre de enxofre e aromáticos, o oposto do diesel de petróleo, que libera grandes quantidades de hidrocarbonetos, monóxido de carbono, dióxido de enxofre e óxidos de nitrogênio.

Com essa abordagem integrando teoria e prática, o retorno por parte dos alunos foi muito positivo e já nos leva a pensar a nossa segunda oficina, cujo tema será Solos.