Brincando de faz de conta

Brincando de faz de conta

Colégio Santa Maria

03 de outubro de 2019 | 08h39

Autoria: Fernanda Inouye Miura

Os jogos lúdicos potencializam a criatividade e contribuem para o desenvolvimento intelectual das crianças. Na Educação Infantil podem ser realizados através das brincadeiras de faz de conta. Segundo Vygotsky, é através desses jogos que as crianças desenvolvem curiosidade, adquirem iniciativa e autoconfiança, além de desenvolverem a linguagem, o pensamento e a concentração. Para esse pensador, o desenvolvimento cognitivo do aluno se dá por meio da interação social, ou seja, de sua interação com outros indivíduos e com o meio.

A partir da curiosidade das crianças e das investigações sobre diferentes temas, a turma do Jardim II C do Colégio Santa Maria faz pesquisas, realiza algumas novas descobertas e também vivencia momentos de muita fantasia, imaginação e simbolismo.

Preocupado com o risco que a vida marinha sofre por causa do lixo, Poseidon, o deus dos mares e oceanos, passou a fazer parte das histórias e brincadeiras do dia a dia. À procura de lixo pelo “mar” da escola, as crianças saem vestidas com coroas e braceletes mágicos, acompanhadas dos cavalos marinhos e peixes das histórias de Poseidon feitos com sucata. Construindo, assim, um cenário lúdico e divertido para compor a brincadeira.

Ao dramatizar os personagens que compõem a brincadeira, elas criam situações que remetem ao cotidiano e recriam a realidade usando sistemas simbólicos, ressignificado o mundo real.

“Vamos! Eu vi piratas jogando lixo no mar!” Antonella, 4 anos.

 

“Ali! Estou vendo! Lixo no mar!”João, 4 anos.

 

“Eu vou te proteger Manu” Beatriz R., 4 anos, abraça a amiga que está com medo.

 

“Meu bracelete mágico vai destruir esse lixo!” Jordan, 4 anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A partir do faz de conta, os alunos narram sentimentos, resolvem problemas, aproximam-se um do outro criando vínculo e aprendem de forma prazerosa valores importantes sobre cuidado com o outro e com a natureza.

…é no brincar, e somente no brincar, que o indivíduo, criança ou adulto, pode ser criativo e utilizar sua personalidade integral: e é somente sendo criativo que o indivíduo descobre o eu” (Winnicott, 1971/1975: 79-80).

 

Tudo o que sabemos sobre:

Colégio Santa Maria

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: