As crianças e as emoções

COLÉGIO SANTA MARIA

26 de julho de 2021 | 07h00

A pandemia mexeu com a estabilidade emocional, deflagrou sentimentos não antes vividos e jogou luz sobre a necessidade de lidar com essa nova realidade no âmbito escolar. Algo que a BNCC – Base Nacional Comum Curricular também prevê: é preciso trabalhar as competências socioemocionais desde as séries iniciais.

Orientação oposta ao que se tinha em gerações passadas, de esconder sentimentos, hoje sabe-se que é preciso ouvir crianças, jovens e adolescentes, promover o entendimento das emoções, o diálogo, a empatia.

Em uma conversa com Suzana Torres, coordenadora do Prisma – Centro de Estudos do Colégio Santa Maria, a pesquisadora da infância Tatiana Pita exemplifica como podem ser essas abordagens nas diferentes faixas etárias e ainda indica uma série de livros que servirão de apoio para esse propósito, seja em casa ou na escola.

Tatiana Pita é pedagoga, psicopedagoga, mestre em educação pela PUC-SP, assessora pedagógica, autora de materiais didáticos, palestrante e formadora de professores no Prisma e em escolas da rede pública e privada, além de proprietária da empresa Pita Assessoria Educacional.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.