Aprendendo com vídeos

COLÉGIO SANTA MARIA

27 de agosto de 2020 | 13h01

Autoria – Rosilene Moutinho Arriola

 

Quando passamos por tempos difíceis e desafiadores, estamos diante de uma grande oportunidade de aprendizagem. A Ciência já comprovou que nossos cérebros são flexíveis e adaptáveis, desenvolvendo habilidades quando expostos a determinados estímulos.

Sabendo disso, precisamos perceber as novas oportunidades e explorá-las, como as aulas remotas, por exemplo. Cultivar o interesse de crianças entre 6 e 7 anos de idade a participarem e se envolverem é um desafio para todos. O papel da família nesse caso se tornou ainda mais necessário para que a criança desenvolva mais ainda o seu potencial.

Com isso em mente, as professoras do 2º ano do Santa Maria criaram uma nova proposta de atividade que combina o uso da tecnologia e a participação da família. Nela, pais e mães gravam as crianças contando histórias, curiosidades sobre animais, dicas de livros ou dramatizações de trechos de histórias. Esses vídeos são compartilhados com toda a turma com bastante empolgação.

Quando vemos o resultado final desses vídeos curtinhos, podemos nos enganar pensando que eles são simples de serem feitos. Muito pelo contrário! Os pais levam um grande crédito pelo uso da câmera e da edição (alguns até se arriscam como atores). E para as crianças, os benefícios são diversos. Além de desenvolverem a memória e a oralidade, já que elas precisam se expressar com clareza e fluência, também estão em contato com toda a sua criatividade. Uma criatividade que, além de explorar a diversidade de narrativas, as coloca em conexão entre o universo da escrita e o da imagem. Proporcionar esse encontro é garantia de aprendizagem e de começar a explorar ferramentas de comunicação cada vez mais presentes na nossa sociedade.

Além disso, podemos notar que os vídeos favorecem o desenvolvimento da empatia, algo tão valioso nesses tempos e necessário ao ser humano.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: