A permanência da formação permanente de professores

A permanência da formação permanente de professores

Colégio Santa Maria

14 Junho 2016 | 07h44

Autoria: Karine Ramos

Mais importante do que formar é formar-se; que todo o conhecimento é autoconhecimento e que toda a formação é autoformação. (Antônio Nóvoa)

Manter-se atualizado sobre as novas metodologias de ensino e desenvolver práticas pedagógicas mais eficientes são alguns dos principais desafios da profissão de educador.

A formação continuada de professores é também uma possibilidade de aprofundamento teórico. No segundo semestre de 2015, o Prisma – Centro de Estudos do Colégio Santa Maria criou a modalidade “Grupo de estudo”, um momento mensal para trocas e diálogos sobre um livro em comum. Ler e dialogar coletivamente. Conhecer diferentes abordagens e ampliar os saberes teóricos é o foco da organização dos grupos.

Em 2016, o grupo cresceu e conta com 20 professores empenhados em aprender e ensinar a partir das discussões sobre o livro “Diálogos com Reggio Emilia – escutar, investigar e aprender”. Os encontros são permeados pelas perguntas:

  • Por que a Pedagogia da Escuta, a documentação pedagógica, a participação e a pesquisa são conceitos tão importantes para Reggio Emilia?
  • De que maneira os educadores podem fazer um uso mais efetivo da arte e da criatividade?
  • O que há de tão especial em Reggio Emilia?

Por meio dos conceitos de escutar, investigar e aprender, o grupo problematizou as práticas vividas e produziu sínteses conceituais de forma colaborativa.

A intenção é proporcionar uma dimensão de grupo que rejeite o corporativismo e afirme a existência de um coletivo profissional, uma formação continuada que promova a partilha de tarefas e de responsabilidades. No grupo, de acordo com as escolhas pessoais, cada equipe apresenta elementos que ampliam os saberes sobre os conceitos elencados no livro que estamos estudando. As equipes de trabalho são fundamentais para estimular o debate e a reflexão.

É preciso participar de movimentos pedagógicos que reúnam profissionais de origens diversas. O Grupo de estudos 2016 conta com professores do Ensino Fundamental I, professores de artes e educadores da 1ª  infância.

Os próximos grupos serão formados tendo em vista os desejos dos participantes e as solicitações recebidas. “O grupo é um lugar de crescimento profissional permanente, e a nossa turma segue, curiosa e empenhada estudando novas abordagens e metodologias para a renovação da educação”, declara a doutoranda Karine Ramos, mediadora deste curso.

1406_1930417_1097074700313743_5543159759339355265_n 1406_1934699_1097075286980351_4865985446395356089_n 1406_12108082_1097075093647037_253572364833633815_n