A arte também se expressa pelo movimento do corpo

A arte também se expressa pelo movimento do corpo

COLÉGIO SANTA MARIA

27 de fevereiro de 2020 | 07h30

Autoria – Edvânia de Souza Rêgo e José Ricardo Rik do Val

 

Os cursos da área de Linguagens e suas tecnologias possuem a peculiaridade de serem ferramentas para tradução de desejos e subjetividades na formação da identidade das crianças aprendizes.

O trabalho realizado no 3º ano do Santa Maria, em relação à figura humana, propõe um olhar mais atento sobre o corpo e sua relação com o espaço, envolvendo a percepção de partes do corpo que sugerem dobras, de arranjos e suas possibilidades e nas dimensões, ou seja, sobre as articulações, as proporções e os movimentos.

A figura representada em um desenho é estática, porém, ao entender que a forma é construída a partir de percepções do movimento e elementos da composição gráfica, a imagem enriquece e o repertório aumenta, tornando o desenho muito mais elaborado.

A proposta de observar a figura humana e suas possibilidades de representação (Arte), observação e movimentação (Educação Física), expressão e sonoridade (Música) e descrição das partes do corpo (Inglês), inclui um trabalho interdisciplinar, explorando maneiras de olhar para o mesmo assunto e elaborar formas autorais de criação.

Dessa forma, ao pensarmos em expressão corporal e desenvolvimento pessoal na educação de nossos alunos, não podemos desassociar os anseios individuais, as potencialidades e as propostas de movimento trazidos pelos alunos (as). Faz-se muito importante que o projeto escolar dê vazão aos anseios e significados pelos alunos nas propostas coletivas, como jogos de movimentos e criação, quer seja através da musicalização, do vocabulário e repertório em língua estrangeira, quer seja pela expressão artística ou movimentação significativa do corpo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: