Como será o amanhã?

Colégio Santa Amália

15 de fevereiro de 2022 | 18h13

Maria Zélia Dias Miceli (*)

 

As transformações do mundo também se aplicam ao trabalho, algumas profissões estão deixando de ser importantes. Será que a sua profissão vai acabar?

O avanço da tecnologia está tornando a vida das pessoas mais conveniente e fácil. Isso não significa que tudo é perfeito, pois uma das consequências do uso da tecnologia é a extinção de algumas profissões.

É verdade que, devido à tecnologia, algumas profissões estão surgindo e já têm grande demanda tais como: Cientista de Dados, na qual o profissional fará uso de técnicas de programação e de matemáticas avançadas; Designer de Experiência do Usuário (UX), também conhecida como User Experience, aquele profissional que analisará o comportamento dos clientes e promoverá melhorias no processo que vão surpreendê-los; Machine Learning profissional responsável por programar, desenvolver e “treinar” máquinas com capacidade de aprenderem de forma autônoma, bem como tantas outras profissões… É preciso se atualizar sobre elas, para não se investir em uma carreira que pode não trazer o retorno esperado, não apenas financeiramente, mas também na questão da realização pessoal.

Se a tecnologia já era indispensável para manter as empresas competitivas, ela ganhou ainda mais importância no contexto da pandemia. A flexibilização da jornada e o home office levaram à procura de profissionais da área de TI qualificados para trabalhar.

As empresas, com certeza, buscarão profissionais de múltiplas habilidades, para serem aproveitados de maneiras variadas e assim contribuir holisticamente, e não apenas visualizando as suas tarefas específicas. Isso não significa que todo o seu conhecimento será colocado de lado, mas, que servirá como pilar para que você continue se desenvolvendo e mantenha um bom nível de empregabilidade.

Há um ditado que diz: “Não importa qual modelo da casa se vai construir, com certeza você precisará de tijolo e cimento”, ou seja, a comunicação tanto oral quanto escrita; o relacionamento interpessoal e a inteligência emocional continuarão sendo fundamentais, independentemente de qualquer área – profissão.

 

Maria Zélia Dias Miceli é Educadora da Liga Solidária, organização da sociedade civil (OSC) sem fins lucrativos. O Colégio Santa Amália Maple Bear – Ensino Bilíngue é entidade mantenedora da Liga Solidária.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.