A importância da leitura na educação infantil

Colégio Santa Amália

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Restam 4 de 5 matérias gratuitas no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Você já ouviu alguém dizer que nunca leu um livro por livre e espontânea vontade ou que não gosta de ler? Quase certo que sim, não é mesmo?

Mas será que, em algum momento da vida dessas pessoas, a leitura lhes foiapresentada de maneira natural? Como algo feito para o simples e puro prazer de entrar nesse universo da imaginação? Ou será que essas pessoas não tiveram boas práticas deleitura,e depois lhesfoi imposto que lessem livros “difíceis” e que não eram do seu interesse?

Vamos refletir um pouco sobre essas questões?

Desde muito pequenos, as crianças demonstram interesse pelo universo dos livros. Folheiam curiosos, observando as imagens e as letras.É preciso incentivar esse interesse dos pequenos, e utilizá-lo para desenvolvê-los de maneira positiva.

Mas por que devemos nos preocupar com essa relação das crianças com os livros?

A resposta é simples: a leitura eleva, transporta, informa, educa, emociona.

Por meio da leitura, as crianças desenvolvem distintas habilidades, comodiferentes linguagens, aumento de vocabulário,imaginação, criatividade,e também adquirem uma bagagem cultural que, em muitos casos, vai acompanhá-las para o resto davida.

Se as crianças, desde muito cedo, têm oportunidade de conviver com as histórias e as tramas narrativas, elas podem desenvolver comportamento leitor, como, por exemplo: formar e compartilhar opinião sobre o que leem, experimentar e saberquais temas gostam mais, fazer indicação de leituras e relações com outras histórias.

Não devemos nos concentrar somente na questão da alfabetização. Se aproximarmos a leitura da escrita com portadores de texto reais, ou seja, textos que existem e possuem uma finalidade, como, por exemplo, os jornais, afacilidade para essas duas áreas será algo mais natural, eterá grande impacto nessa fase tão importante que é a alfabetização, trabalhada com mais foco no ensino fundamental.

Nosso maior objetivo é que as crianças desenvolvam a oralidade, estabeleçam relações entre a história e a vida particular e desenvolvam senso crítico.

E como iniciamos esse processo de maneira eficiente?

Primeiramente, é preciso oportunizar o contato das crianças com bons livros literários, textos e imagens de qualidade e adequados para a faixa etária.

Seja em casa ou em sala de aula, é essencial que haja um momento especial da rotina para a hora da história. Pensando em um ambiente escolar, esse momento deve acontecer todos os dias.Entretanto, a leitura não deve ser algo imposto à criança,deve ser tratada como algo especial, misterioso e prazeroso, ou seja, algo natural,como uma brincadeira.

Para isso, é importante não ler apenas livros que contenham ensinamentos morais ou de bons costumes, e sim histórias literárias que retratem, de maneira divertida, o cotidiano infantil.Histórias que possuem interação com o leitor também são significativas, poispossibilitam a criação de vínculos e afetos das criançascom essa determinada história e/ou personagens.

Pensando nisso, é importante levar em consideração o tempo de atenção dos pequenos e seus interesses, e oportunizar um ambiente onde as crianças troquem ideias e experiências, havendo intercâmbio entre elas, para que se desenvolva também a oralidade.  Para que isso aconteça, é importante sempre fazer perguntas sobre o enredo e permitir que haja conversas sobre a história lida.

Ter uma conversa reflexiva com as crianças sobre o tema do livro, capa, biografia do autor, entre outras informações presentes na obra como um todo, também fazem parte desse momento, e serão de fundamental importância para criar o comportamento leitor nos pequenos.

Atualmente, pais e professores já estão cientes da importância da leitura, entretanto, não deve se preocupar somente com a quantidade de livros oferecidos para as crianças. É essencial que se reflita sobre a qualidade do texto e, principalmente, das interações que são realizadas antes, durante e depois da contação de histórias. Educadores e pesquisadores reconhecem a importância do desenvolvimento integral das crianças nos primeiros anos de vida, e encaram a vivência escolar como parte essencial desse processo.

Portanto, nada é mais importante e necessário do que um professor dedicado, ou seja, aquele profissional que busca o conhecimento significativo de seus alunos.É ele que iráfazer um bom planejamento e se preocupar em selecionar boas histórias, envolvendo a todos com perguntas reflexivas, e pensando sempre em desenvolver nossos pequenos e transformar nossa realidade.

Ranna Pereira

Professora do Colégio Santa Amália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Siga o Estadão