Professores compartilham experiências para receita de sucesso

Professores compartilham experiências para receita de sucesso

Colégio Rio Branco

19 Novembro 2015 | 09h53

Foto_Profs

Na semana em que o MEC divulgou estar estudando como tornar os programas das graduações mais próximos da realidade de sala de aula, reconhecendo que os cursos são mais voltados à formação científica do que à formação docente, sobrando, portanto, pouco espaço para as questões didáticas, a instituição está realizando uma série de oficinas para compartilhamento de práticas pedagógicas com os professores, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio das duas unidades do Colégio Rio Branco e do CES (Centro de Educação para Surdos).

Durante os encontros, foram trabalhados temas como: a utilização dos recursos tecnológicos na aprendizagem; aula invertida e Google Forms; como aproveitar melhor o tempo com o aluno; relaxamento e massagem corporal – uma nova tendência; documentação pedagógica; ensino híbrido; técnica de stop motion; estratégias metacognitivas; como cada aluno aprende e a importância do erro; avaliação; celular e games na aprendizagem; estratégias de leitura; resolução de problemas.

O Colégio Rio Branco tem investido na troca de práticas entre os professores já há algum tempo, pois  a transformação promovida pela multiplicação de estratégias didáticas é o que tem tornado a sala de aula mais dinâmica, e os alunos mais ativos e comprometidos com seu processo de aprendizagem.

A troca entre os professores de diversos segmentos proporciona enriquecimento mútuo, porque alia a experiência à jovialidade, a atualização acadêmica e a tecnologia à solidificação dos conhecimentos e maturidade profissional construídas com o tempo, e há um ponto no qual todos se encontram: o aluno requer de nós constante inovação, articulação entre saberes e motivação.

As transformações sociais, as características das novas gerações influenciadas pelas inovações tecnológicas, as descobertas no campo da neurociência e a mudança do mercado de trabalho, nos obrigam a pensar, discutir, aprender e desenvolver habilidades nos jovens, que vão além da formação acadêmica.

Colaboração: Carolina Sperandio e Maria Uranie Sanchez, coordenadoras pedagógicas do Ensino Fundamental II e Médio, do Colégio Rio Branco.