Férias! Confira dicas do que fazer no tempo livre

Férias! Confira dicas do que fazer no tempo livre

assessoriaimprensa

01 de julho de 2022 | 05h30

Professores do Colégio Rio Branco indicam filmes, séries, livros e atividades para os estudantes explorarem nas férias

Depois de um semestre movimentado, chega o momento que muitos estudantes aguardavam ansiosamente: as férias! O mês de julho oferece um descanso merecido para as crianças e adolescentes, que, agora, podem desfrutar de bastante tempo livre. Essa é a oportunidade perfeita para começar uma série nova, ler um livro divertido, ou fazer passeios diferentes.

Pensando nisso, professores do Colégio Rio Branco trouxeram algumas ideias para os estudantes aproveitarem o período da melhor forma. Confira:


Filme “Thor: Amor e Trovão”

“Para os fãs do universo cinematográfico da Marvel, o filme ‘Thor: Amor e Trovão’ tem o lançamento previsto para 8 de julho. No novo filme, Thor deve passar por uma crise da meia-idade em seus mais de 1500 anos. Em sua jornada de autoconhecimento ele conhecerá outros deuses, vai reencontrar sua amada e um novo adversário extremamente letal”, indica a professora de matemática Dixier Carratti.


Série “Stranger Things”

A segunda recomendação da professora Dixier é a série “Stranger Things”, um sucesso mundial. Vale destacar que novos episódios chegarão na Netflix no dia 2 de julho. “‘Stranger Things’, já na sua 4ª temporada, lançada em maio, é uma série de mistério na qual um grupo de amigos se envolve em eventos sobrenaturais na pacata cidade de Hawkins. Eles enfrentam criaturas monstruosas, agências secretas do governo e se aventuram em dimensões paralelas. Os episódios são recheados de cultura pop, música eletrônica e um elenco apaixonante.”


Livro “O andar do bêbado”, de Leonard Mlodinow

Só pelo título curioso, a indicação do professor de matemática do Ensino Médio, Thiago Santana Rodrigues, já chama a atenção. O livro “O andar do bêbado”, de Leonard Mlodinow, “fala um pouco sobre aleatoriedade, qual é a chance de acontecerem determinados eventos e o quanto isso pode impactar a vida”. Thiago destaca que a leitura é mais pertinente para alunos do 9º ano ou superior. 


Filme “Lorax – em busca da trúfula perdida”

“O filme é de fácil entendimento, alegre, colorido e divertido. Traz uma importante reflexão sobre a natureza, a importância das árvores, do oxigênio para o planeta e mostra como o homem vem prejudicando o meio ambiente com a sua ganância. Um filme encantador. Vale a pena assistir”, comenta a professora Elaine Lupiani, que dá aula de Ciências e Biologia para o 6º e 7º anos.


Passeio Geológico – Shopping Eldorado

Uma das sugestões da professora de geografia Elisa Parmejane é um passeio geológico no meio da urbanização. “Os fósseis no subsolo do Shopping Eldorado são imperdíveis e apaixonantes”, ressalta. Esse centro comercial, um dos mais tradicionais da cidade de São Paulo, comporta estromatólitos, rochas nas quais cianobactérias agregaram sedimentos, em seu piso. O material tem mais de 2 bilhões de anos de idade, e há uma sinalização para encontrá-lo em meio ao mármore. Para quem curte passeios voltados ao tema, a professora também indicou um site com mais dicas.


Filme “O Menino Que Descobriu o Vento”

Outra sugestão da professora Elisa é um longa-metragem, disponível na Netflix. “Além de emocionar, ‘O Menino Que Descobriu o Vento’ traz todo o processo de resolução de problemas quando um menino do continente africano resolve a questão da falta de água da sua comunidade”, conta.


Livro “Poemas e Cartas a Um Jovem Poeta”, de Rainer Maria Rilke

A sugestão do professor Isaque Trevisam Braga, que leciona Filosofia para os estudantes do Ensino Médio, é o livro “Poemas e Cartas a Um Jovem Poeta”, de Rainer Maria Rilke. A obra reúne textos escritos por Rilke a Franz Kappus, um escritor já famoso. “Um livro de grande sensibilidade, muito bem escrito e com profundas reflexões filosóficas sobre importantes questionamentos da vida humana. Para ser lido sem pressa, deixando as ideias tomarem corpo pouco a pouco, em um ato de verdadeira contemplação intelectual e estética”, coloca Braga.

Para quem quer ter uma noção do conteúdo, o professor destacou um trecho: “(…) se uma coisa é difícil, motivo mais forte para a desejar. Amar também é bom, porque o amor é difícil. O amor de um ser humano por outro é talvez a experiência mais difícil para cada um de nós, o mais superior testemunho de nós próprios, a obra absoluta em face da qual todas as outras são apenas ensaios (…)” (p. 101)


Passeio no Museu da Imigração, na Mooca, e Museu Afro, no Parque Ibirapuera

A professora de história Vanessa Lenzini indicou duas visitas: ao Museu da Imigração, no bairro da Mooca, região leste de São Paulo, e ao Museu Afro, localizado no Parque Ibirapuera. “Os visitantes podem observar de perto documentos históricos que estudamos em sala, tanto da cultura material, como móveis, objetos, cartas, livros, vestuários, obras de arte, assim como registros da cultura imaterial, percebendo a riqueza da diversidade cultural que compõe o Brasil”, comenta.

Vanessa ressalta que os programas se completam. “Nesses passeios, encontramos origens, ancestralidades, sobrenomes e reconhecemos aspectos familiares, nos sentindo assim como parte atuante da História. Esses dois museus se complementam ao mostrar que, dentre tantas violências, o Brasil é uma colcha de retalhos de muitas culturas, lutas, resistências, criações e adaptações na esperança de um mundo novo e melhor.”

E agora, já tem uma ideia do que fazer nas férias?

Tudo o que sabemos sobre:

adolescênciabem-estarCultura Maker

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.