Dia Mundial da Infância

Dia Mundial da Infância

assessoriaimprensa

21 de março de 2022 | 16h16

Uma boa infância deve trazer base e estrutura para um desenvolvimento completo, que engloba competências socioemocionais e acadêmicas

Diferentemente do Dia das Crianças, que é uma data mais popular e comercial, o Dia Mundial da Infância tem como propósito levantar algumas reflexões sobre essa importante fase da vida. Ao longo da história, as crianças nem sempre tiveram seu valor reconhecido, ou seus direitos preservados, já que não eram consideradas produtivas para a comunidade.

Atualmente, já se entende a necessidade de garantir uma boa base para os pequenos, tendo em vista, inclusive, que são eles os responsáveis por moldar o futuro da nossa sociedade. Assim, aspectos como educação, segurança, saúde, brincadeiras e carinho são, finalmente, colocados em pauta e reconhecidos como essenciais.

Sobre essa mudança de perspectiva, Sueli Marciale, diretora assistente da Unidade Granja Vianna do Colégio Rio Branco, aponta: “Para mudar o mundo é preciso mudar a educação e, para mudar a educação, a gente precisa trabalhar com a infância, reconhecê-la, saber que ela é contemplada por uma série de direitos, assim como os deveres, e que ela é capaz de gerar mudanças, inclusive pensando em uma cultura de paz de valores.”

Portanto, é papel dos educadores – sejam eles familiares ou profissionais – garantir um desenvolvimento pleno para todas as crianças, repleto de motivação e apoio, incentivando o lúdico, os pensamentos criativos e as habilidades socioemocionais, como a empatia. “Aqui no colégio, acreditamos nesse empoderamento e que todos são capazes, desde que a gente dê as condições possíveis para que pensem, sintam e ajam”, comenta Sueli.

Dentro da sala de aula, o ensino se volta para uma formação integral, completa, que vai além das competências acadêmicas e inclui, desde cedo, o cultivo de uma sensibilidade em relação ao entorno. A partir das atividades apresentadas, as crianças aprendem a lidar com diferentes ambientes, culturas e indivíduos, o que resultará em adultos mais responsáveis e empáticos.

Um grande desafio no século atual é assegurar, justamente, que os direitos vitais para uma boa infância estejam presentes no máximo possível de vidas, em diferentes contextos sociais, políticos e econômicos. Buscando fazer com que a atenção de famílias, educadores e órgãos governamentais esteja voltada para esse objetivo, o Dia Mundial da Infância é celebrado anualmente no dia 21 de março.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.