Como se dá o aprender brincando na educação infantil?

Como se dá o aprender brincando na educação infantil?

Por Sueli Marciale

Colégio Rio Branco

16 de julho de 2020 | 07h47


O desenvolvimento das habilidades socioemocionais também acontece no brincar. As brincadeiras, seja em casa ou na escola, dão sentido ao mundo, pois, por meio delas, crianças de todas as idades enfrentam problemas, interagem com outras pessoas, entendem o sentido das regras e ampliam seu repertório.

O “aprender brincando” na educação infantil acontece a partir de múltiplas experiências e vivências, espontâneas ou dirigidas, que têm como objetivo incentivar a curiosidade, a criatividade e o conhecimento.

Diferentes linguagens

A criança, por meio de experiências e exploração de materiais diversos, pinturas, colagens, investigação sonora em diferentes objetos de repertórios culturais diversificados, representa e produz sua forma de enxergar o mundo ao seu redor e reproduz o seu entorno.

Pincéis, rolos, mãos, pés. Momentos de ateliê além de prazeroso, oferecem às crianças uma ampla gama de experiências de exploração.

Nesse contexto, é importante valorizar o ato criador da criança, possibilitando apropriação de diferentes linguagens e materiais para expressar-se, incentivando sua curiosidade, exploração, encantamento, questionamento, indagação e conhecimento.

Investigação da natureza

A curiosidade e as perguntas na relação com o ambiente é o que move a aprendizagem das crianças. Por esse motivo, elas têm sido instigadas a levantar suas hipóteses em relação ao mundo que as cerca, a elaborar explicações e propor soluções para problemas que possam surgir.

Transformações, investigações no entorno

As experiências de relações e transformações favorecem a construção de conhecimentos e valores das crianças sobre os diferentes modos de viver de pessoas em tempos passados ou em outras culturas.

Expressão de sentimentos

As crianças aprendem, de forma lúdica, a nomear e a expressar seus sentimentos, por meio das brincadeiras, mímicas faciais e gestos. Quando entendem as emoções e as comunicam de maneira objetiva, elas podem e conseguem, ao reconhecê-las, escolher melhores estratégias para resolver problemas e lidar com situações negativas, ou positivas, desenvolvendo, gradualmente, a percepção sobre o ponto de vista do outro.

Sueli Marciale
Diretora assistente da Unidade Granja Vianna, do Colégio Rio Branco. Atua especialmente com Educação Infantil e Ensino Fundamental. Psicopedagoga com formação em Letras pela PUC-SP, e especializações em Linguística Aplicada ao Ensino de Letras e Relações Interpessoais na Escola. Possui certificações internacionais e acumula experiência docente e de gestão em renomadas instituições do ensino básico ao superior.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: