Projeto Espaço Geográfico e Cidadania
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Projeto Espaço Geográfico e Cidadania

Poliedro

18 Novembro 2015 | 10h49

“Interessante a perspectiva com que cada cidadão vê a cidade. Ando pela cidade fascinada pela sua dinâmica, contaminada pelo seu abraço anônimo e coletivo.  Espectadora e autora, consigo “ ler” a cidade, não como um texto escrito, mas como um organismo vivo, organizado de acordo com uma dinâmica de vida, e é aí que percebo que o espaço físico pode ser visto, criado e idealizado. Mas, uma cidade foge ao seu limite, porque sendo “ser vivo” possui um dinamismo impossível de ser previsto.” (Prof.ª Silvia Helena Martinson de A. Silva)

No ano de 2008, foi lançado no Colégio Poliedro o projeto Espaço Geográfico, desenvolvido pela professora Silvia Helena na disciplina de Geografia, com a participação dos alunos do 6º ano. Com o intuito de tornar o estudo sobre o espaço geográfico mais próximo da realidade dos alunos, buscou-se iniciá-los na prática de observação da realidade e do cotidiano, tornando-os mais atentos e preparados para emitirem opiniões e sugestões a respeito do tema.

Três anos depois, o projeto tornou-se interdisciplinar com o envolvimento da disciplina de História e da professora Adriana Orselli, e permitiu uma nova abordagem sobre a inserção da escola na realidade. Buscou-se na criatividade de cada aluno meios de levá-lo a ser coautor de sua aprendizagem. O projeto, que inicialmente recebeu o nome de Espaço Geográfico, passou por uma reavaliação e revitalização e se transformou em Espaço Geográfico e Cidadania.

Foto 01

 

O primeiro passo foi a discussão em sala de aula sobre como é feita a definição do espaço geográfico, quem o produz e reproduz, de quem é a responsabilidade do espaço que ocupamos – e, nesse caso, consideramos a cidade de São José dos Campos e o livro paradidático “ O mundo do meu amigo”, que foi um disparador do projeto.

Em um segundo momento, os alunos tiveram a oportunidade de entrevistar a população joseense. Para tanto foram escolhidos dois lugares: o centro da cidade, para propiciar a oportunidade de contato com uma variedade de pessoas de bairros diferentes, ampliando sua visão sobre o espaço ocupado, e o bairro de Santana, um dos maiores e mais antigos da cidade.

Nas entrevistas, os alunos fizeram várias perguntas sobre a situação da cidade e tiveram não só as respostas das perguntas, mas também a oportunidade de ouvir histórias interessantes sobre pessoas anônimas e que, talvez, pela primeira vez, tiveram ouvintes atentos para contar o que viveram e o que pensavam. Foi um momento enriquecedor para os nossos alunos e para o nosso trabalho.

Após a coleta de dados, fizemos a tabulação das entrevistas em sala de aula assim como a problematização e a análise dos resultados obtidos. As monografias foram feitas por meio dos resultados e de tudo aquilo que os alunos puderam ver e presenciar nos bairros. O término do projeto se deu com a apresentação dos grupos e debates sobre o comportamento do cidadão perante o espaço que ele ocupa, e como ele pode transformá-lo para viver melhor (ou pior) de acordo com o grau de comprometimento com o lugar.

Silvia Helena Martinson de A. Silva

Professora de Geografia do Ensino Fundamental II

 

Todos os projetos e exemplos mencionados neste blog referem-se às Unidades Sedes do Poliedro.