Fuvest, Unicamp e Unesp: como chegar lá?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fuvest, Unicamp e Unesp: como chegar lá?

Poliedro

03 Novembro 2015 | 12h44

Não dá para vacilar. Quando a linha de chegada aparece, depois de uma longa prova, por mais que seu corpo de algum modo o leve a relaxar, mesmo que seja somente um pouco, o resultado final somente será definido depois que os últimos metros forem vencidos com o máximo de força que você tiver nas pernas e o fôlego no peito.

Atletas olímpicos vencedores são aqueles que usam não apenas a força de seus músculos, o preparo de um longo período de exercícios, a técnica apurada ou a respiração adequada para a prova que disputam. A vitória lhes pertence também porque mentalmente estão preparados para a disputa. Também porque emocionalmente se estruturaram para o desafio.

A vitória nos disputadíssimos vestibulares de instituições como a USP, a Unesp ou a Unicamp, universidades que sempre estão alinhadas no topo dos rankings educacionais no Brasil nos diversos cursos que oferecem, é igualmente questão de detalhes de preparação que incluem a reta final, sem qualquer sombra de dúvida.

Neste sentido, os colégios e os cursos do Poliedro trabalham de forma intensiva na reta de chegada. Enquanto muitos em outras escolas já estão desacelerando, os coordenadores das unidades Poliedro e o corpo docente mantêm o foco e o ritmo forte.

foto-01

Esmorecer não é uma alternativa, dizem eles. Isso se reflete não apenas na continuidade das aulas, nas séries de exercícios, nos plantões de dúvidas e demais práticas regulares do Poliedro. Faz parte também da preparação psicológica, com acompanhamento permanente das orientadoras educacionais, que ajudam com os planos de estudo e não deixam os alunos perderem o foco.

Estudar nas conceituadas e tradicionais escolas de direito, engenharia e medicina da USP é tarefa hercúlea e, para tanto, os alunos têm que suar a camisa e trabalhar no sentido de realizar a prova com foco total, resolvendo o máximo de exercícios em diferentes níveis de dificuldade, dando pouca margem para erros e, é claro, evitando assim que os concorrentes aproveitem pequenas falhas cometidas por eles.

Ao realizar simulados ao longo do ano, o Poliedro oferece a seus alunos postulantes de vagas nestas instituições de ponta o máximo de semelhanças quanto às condições da prova real, com perguntas que, por vezes, tornam estas provas mais difíceis que aquelas dos vestibulares reais.

É muito comum que os professores, coordenadores e orientadoras escutem reclamações ao longo do ano de como a caminhada é pesada, estressante ou difícil, tendo em vista o rigor e a quantidade de exercícios, muitos deles bem difíceis. Mas como atletas de ponta, para pular, saltar, nadar, correr ou jogar bola em nível de excelência, não dá para facilitar.

foto-02

É neste cenário que entra em cena o apoio das orientadoras que, com conhecimentos em pedagogia, psicologia e psicopedagogia, ajudam os alunos a se organizarem para os estudos, se prepararem para os grandes desafios que terão pela frente, e a aprenderem a relaxar e até mesmo a respirar e se alimentar de forma adequada para o melhor desempenho nas provas de acesso às universidades mais concorridas do país.

E o trabalho desse grupo de profissionais ainda vai além, pois, em parceria com os coordenadores, estão sempre em contato com as famílias, seja através de atendimentos individuais ou oferecendo formações que auxiliem os pais ou responsáveis por estes alunos na preparação para os vestibulares. No Poliedro há sempre a preocupação de que escola e família sejam realmente parceiras no processo formativo dos alunos e, em momentos decisivos como a reta de chegada dos vestibulares, que se intensifiquem esses atendimentos e orientações.

Somente assim tem sido possível garantir que o sonho do pódio e da medalha, neste caso representado pela aprovação nas melhores universidades, realmente aconteça.

Por João Luís de Almeida Machado

Supervisor pedagógico em Tecnologia Educacional do Sistema de Ensino Poliedro e curador do projeto YouTube Edu.

 

Todos os projetos e exemplos mencionados neste blog referem-se às Unidades Sedes do Poliedro.