15 dicas para escolher a escola ideal

Liceu Jardim

25 Setembro 2018 | 09h34

Uma das grandes preocupações da família diz respeito à educação que o filho receberá ao longo de seu desenvolvimento

 

Por Ana Claudia B. de Andrade*

A escolha de uma escola é sempre uma tarefa angustiante. No Brasil, os pais têm apenas o ENEM como indicador de qualidade. Então, como orientar-se nessa delicada tarefa?

Comece pelo método de ensino do colégio. O melhor método é aquele  que mais se aproxima das expectativas da família. Há uma pergunta que todo pai deve se fazer: onde quero ver meu filho com 20 anos de idade? Tendo claro o sonho acalentado e o perfil da criança, fica mais simples a escolha.

A fase mais rica do cérebro ocorre na primeira infância, quando a criança estrutura suas habilidades de aprendizagem. É um equívoco buscar um colégio melhor só no Ensino Médio e esquecer toda o resto da formação. Prefira uma escola de ensino exigente. Qualquer criança pode ir mais longe se desafiada. Não subestime o potencial do seu filho nem limite seus horizontes.

Anote as dicas:

Consulte o site da escola. Nessa pesquisa é possível conhecer atividades pedagógicas, fotos, notícias e eventos, inclusive fazer um tour virtual;

Observe a escola em funcionamento. Veja se as salas são organizadas, as aulas dinâmicas e os alunos  envolvidos;

Tire informações com famílias cujos filhos estudam na escola;

Não se limite a informações da secretaria. Solicite entrevista com a direção para compreender o projeto desenvolvido pela escola;

Certifique-se da qualidade do corpo docente. É um fator primordial do bom ensino. Pergunte sobre a formação dos professores, a política de remuneração e o tipo de investimento que a escola realiza em sua equipe;

Verifique as atividades eletivas. Elas contribuem  para uma formação mais ampla e favorece o reconhecimento de áreas de interesse. Cursos extras de cultura, esporte e tecnologia devem afetar a decisão;

Comprove se há bons laboratórios, ateliês e espaços adequados para esportes e cursos extras;

Conheça a infraestrutura. Estudos mostram que um ambiente agradável  e planejado impacta em até 10% na aprendizagem, favorecendo ainda a interação social do aluno;

Certifique-se do ensino de inglês. É uma disciplina essencial,  evita gastos extras com escola de idiomas. Se a escola não ensina  o inglês com proficiência, não deve ensinar também os demais conteúdos;

Analise a posição da escola no Enem e aprovações nas melhores universidades. O bom ensino  aparece nos resultados dos alunos nas avaliações externas;

Cuidado com discursos vazios de algumas escolas: “formamos cidadãos”, “o que importa é que os alunos sejam felizes”. Esses slogans costumam esconder ensino fraco. Ninguém será um cidadão e profissional bem sucedido sem competências intelectuais e socioemocionais qualificadas;

Conheça a disciplina: a escola é conservadora ou liberal? Como resolve os conflitos do dia a dia? Ao escolher  uma escola para educar seu filho, não espere que ela faça o que você deseja;

Não escolha apenas pela proximidade ou localização. Sempre vale a pena algum sacrifício de logística pelo melhor ensino para seu filho;

Não olhe apenas o custo. O barato pode sair caro, um bom ensino é o melhor investimento quando se é jovem. Sonhar com uma das melhores universidades é oneroso, porém tem  retorno garantido. Economistas sugerem investir entre 15% e 20% do orçamento familiar pelo melhor ensino;

Fuja do senso comum: “prefiro uma escola pequena”. As melhores escolas têm muitos alunos e representam, geralmente,  um universo mais rico de experiências. Afinal, você está criando seu filho para o mundo.

Ao escolher uma escola, os pais estão firmando parceria com uma instituição cuja razão de ser consiste na formação do indivíduo para o pleno exercício da cidadania e qualificação para o mundo do trabalho. Escolha consciente!

 

*Ana Claudia Bertolani de Andrade é pedagoga e psicopedagoga. Atua como diretora pedagógica do 2º ao 5º ano, no Liceu Jardim. Trabalhou mais de 20 anos como professora no Ensino Fundamental. É fundadora do Instituto Monsenhor Antunes, entidade sem fins lucrativos, que atua na área de acolhimento, cidadania e inserção social de crianças, adolescentes e adultos.