Tolerância: aprender e praticar todos os dias.
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tolerância: aprender e praticar todos os dias.

Colégio Anália Franco

30 de novembro de 2021 | 12h06

Interação estudantil: exercício da tolerância na vivência da diversidade (Colégio Jardim Anália Franco).

Todos os dias são importantes para refletirmos sobre o processo de Tolerância, embora o mês de Novembro seja um período especial. O penúltimo mês do ano, possui datas relevantes para essa temática: o Dia da Proclamação da República, que valoriza os preceitos democráticos e o respeito à divergência de ideias; o Dia Internacional da Tolerância, instituído pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, em 1996; o Dia da Consciência Negra, que possibilita a compreensão sociocultural da diversidade de nosso povo e nossa história e, além disso, o Dia de Ação de Graças como uma data que resgata a importância da gratidão e sua construção na prática cotidiana. Se as datas comemorativas nos instigam a lembrar dessa palavra (Tolerância), o que ela significa?

A Tolerância pode ser definida como um termo que vem do latim “tolerare”, que traz como significado o ato de suportar ou aceitar. A tolerância é o ato de agir com condescendência e ter aceitação perante algo que não deseja ou que não se pode impedir.

Existem vários tipos de Tolerância dependendo da forma em que ela é refletida. Dentre eles, temos:

  • Tolerância de Pensamento: entender que outras pessoas possuem crenças diferentes das suas e aceitá-las para que haja uma convivência harmoniosa.
  • Tolerância Racial: está ligada às relações que podem existir entre pessoas de diferentes etnias.
  • Tolerância Religiosa: dirige-se ao respeito e aceitação de diferentes doutrinas religiosas.
  • Tolerância Social: refere-se à aceitação entre pessoas que pertencem a diferentes classes sociais.
  • Tolerância Sexual: refere-se ao respeito as pessoas de sexo diferente e a busca pela convivência construtiva com oportunidades iguais e sem diferenças.
  • Tolerância Política: respeitar as opções políticas de cada um, numa tendência clara pelos princípios de valorização da Democracia e dos Direitos Humanos.

A tolerância é o ato de agir com condescendência e ter aceitação perante algo que não deseja ou que não se pode impedir.

Tolerância é uma palavra muito utilizada atualmente em nossa sociedade, principalmente pelo momento em que estamos vivendo em meio a uma pandemia, onde todos nós estamos passando momentos de alto índice de estresse, seja pela quantidade de coisas para fazer da escola, do trabalho, da faculdade, pela convivência mais próxima entre os membros da família ou, até mesmo, pelo simples fato de não podermos sair de casa em decorrência do vírus.

Estudantes no Museu Afro: Tolerância a partir da compreensão da história (Colégio Jardim Anália Franco).

 

Para aumentarmos a nossa tolerância, primeiramente precisamos nos conhecer e saber os nossos limites e gostos, como por exemplo: ler livros sobre o assunto, assistir documentários e filmes que tratam deste tema, debater isso em família e nas redes sociais com seus amigos. Além disso, o exercício de “ouvir os outros”, é uma prática necessária se você quer que as pessoas te escutem e aceitem ou, pelo menos, te compreendam, pois aprender a “ouvir” abre as portas ao diálogo e dificulta a ocorrência da imposição de ideias, possibilitando, assim, agir com respeito e empatia (tente sempre que possível se colocar no lugar do outro) quando temos a oportunidade de conviver seja virtual ou presencial. Outra vivência importante para o aumento da tolerância no cotidiano está no ato de “ajudar”, sempre que possível, a resolver conflitos, sendo protagonista no combate ao desrespeito, exercitando a paciência e a responsabilidade de nossa presença cidadã no mundo.

O Colégio Jardim Anália Franco (o “Anália”) sempre se preocupou com o tema e, desde o início da pandemia de Covid-19, isso se tornou mais relevante e visível em todas as áreas do colégio. Os estudantes tiveram atividades como: palestras e dinâmicas diversas abordando ações dedicadas à Prevenção ao Suicídio, formações sobre a importância da Consciência Negra, debates sobre os desafios relacionados às questões indígenas. Ocorreram, também, discussões em aulas abordando movimentos sociais, tal como o entendimento de pautas dos movimentos LGBTQIA+, grupos religiosos no Brasil e, ainda, aprofundamento de temas atuais sobre a política como, por exemplo, a distribuição de vacinas, diferença entre igualdade social e equidade social, necessidade da distribuição de absorventes nas escolas e os impactos nos diversos setores sociais sobre o projeto de lei que defendia o fim da meia entrada em eventos.

O ato de observar a realidade de maneira profunda, sem estereótipos ou preconceitos, para além de definições que se pretendem hegemônicas na construção de conceitos na sociedade, nos move a uma compreensão de mundo em que a Tolerância se faz mais viva do que nunca, pois se aprende a tolerar praticando.

Estudantes em diferentes ações pedagógicas no desenvolvimento socioemocional (Colégio Jardim Anália Franco)

 

Uma outra forma que a prática da tolerância pôde ser vivenciada, ocorreu na estratégia pedagógica do Anália, em que este conceito foi amplamente trabalhado, quando a diretoria da escola se preocupou em fazer comunicados, reuniões on-line e estar sempre presente e em contato direto com os pais para, juntos, buscarem a melhoria do ensino e a melhor forma de entrega de tarefas e atividades, sem comprometer a qualidade do ensino em qualquer formato que a família tenha optado (virtual ou presencial).

Seguem duas reflexões sobre tolerância:

Tolerância é a consequência necessária da percepção de que somos pessoas falíveis: errar é humano, e estamos o tempo todo cometendo erros. (Voltaire)

Tolerância é uma necessidade em todos os tempos e para todas as raças. Mas tolerância não significa aceitar o que se tolera. (Mahatma Gandhi)

A citação, atribuída ao líder pacifista indiano Mahatma Gandhi, traduz bem o intento expresso no Dia Internacional para a Tolerância, um movimento que está pautado no combate à discriminação racial e na promoção da diversidade, sempre com objetivo da valorização da dignidade da pessoa humana e da paz.

Frente a isso e ao contexto cada vez mais necessário em prol de um mundo mais digno para que todos possam viver (e não apenas sobreviver), a tolerância é uma atitude fundamental para quem vive em sociedade.  É importante ter em conta que a tolerância não é o mesmo que a indiferença. Isto é, não prestar atenção ou rejeitar os valores do próximo. A tolerância pressupõe o respeito mútuo e, acima de tudo, o entendimento mútuo, inclusive quando não se partilha dos mesmos valores. Ser tolerante exige ser uma pessoa de mente aberta, despida de preconceitos e que tenha controle de suas críticas e julgamentos para não incidir em atos de criminalidade, pois compreender ao outro não implica em aceitar posturas criminosas, violentas e que menosprezem a dignidade humana e dos demais seres que coabitam o mundo.

O Colégio Jardim Anália Franco busca formar os alunos para serem íntegros, interativos e investigativos e, para tanto, não compactua ou permite qualquer tipo de intolerância ou retaliação referente aos temas tratados acima. Eu posso testemunhar isso, pois este ano finalizo minha jornada neste Colégio, depois de 14 anos de estudo e aprendizagem não só educacional, mas de vivência. Estudar aqui foi uma efetiva formação para a vida!

 

Vitor Rebello Nascimento
Formando da 3ªsérie – Ensino Médio
Colégio Jardim Anália Franco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.