Tecnologia e inovação na escola
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tecnologia e inovação na escola

Colégio Anália Franco

11 de abril de 2022 | 10h40

Incentivo ao pensamento inovador nas aulas de robótica (Colégio Jardim Anália Franco-SP)

 

As metodologias ativas e a inserção tecnológica de equipamentos, programas e aplicativos digitais nas escolas tem impactado o processo de ensino aprendizagem, que, por sua vez, tem evoluído de forma gradativa na história da educação e, no contexto da pandemia, tem essa influência presente de forma mais veloz.

Este processo adquiriu novas formas e intencionalidades para a promoção da autonomia estudantil, tão necessária para que os alunos migrem de uma posição passiva de recepção de conteúdo para se tornarem protagonistas da construção do seu próprio conhecimento.

 

Sala de aula com uso de tecnologia educacional (Colégio Jardim Anália Franco-SP)

 

A educação científica cria um vínculo entre os estudantes e a escola, pois agrega o interesse deles pela resolução de problemas sobre a sociedade, estimula a autonomia para a vida adulta e desenvolve a capacidade de formular pensamentos críticos sobre si mesmos e sobre o mundo que os cerca. Dessa forma, as práticas educacionais que valorizam os processos de invenção alinhados à fundamentação científica para o trabalho com conceitos de ética, auxiliam na formação integral do ser humano potencializando seu protagonismo e o entusiasmo pela descoberta. Assim, o estudante deixa de ser um “repositório de datas, nomes e fórmulas desconexas” e passa a vivenciar cotidianamente o conhecimento, propondo a resolução de desafios reais, que valorizam as tentativas experimentais, a descoberta e a pesquisa.

Para tanto, o estudante deve sentir-se seguro e provocado para realizar uma descoberta. E, para uma aprendizagem ser fluída, a construção da relação de confiança entre mediador (docente) e o estudante é essencial. Com isso, o ato de aprender passa a ser constituído em uma relação que alinha professores e estudantes em um mesmo objetivo: ensinar e aprender a caminhar para a construção do conhecimento, algo em movimento constante. E, para a criança aprender a “andar” (lê-se: ser protagonista de sua aprendizagem), é necessário que ela tenha confiança para “pisar na grama descalça”, ou seja, que lhe seja permitido experienciar o conhecimento, testar formatos, aprender a partir dos erros e dos acertos em cada etapa.

 

Intencionalidade pedagógica no uso de recursos Apple (Colégio Jardim Anália Franco-SP)

 

Uma educação pautada nessa relação é apresentada no Colégio Jardim Anália Franco. O colégio possui um currículo acadêmico que adota estratégias de ensino que viabilizam a formação de estudantes íntegros, investigativos e interativos, que sejam instigados à inovação em seu cotidiano. O projeto educacional do Anália valoriza as experiências de cada indivíduo e promove aulas criativas dentro e fora da sala de aula para que os estudantes entendam que a aprendizagem se faz em todo e qualquer lugar. Os pequenos inventores têm total liberdade, com auxílio de profissionais qualificados, para o desenvolvimento do espírito criativo em benefício das produções científicas e inovadoras. Assim, a escola abre as portas para o conhecimento, ao propor o uso da tecnologia com foco na descoberta, potencializa o autoconhecimento e prepara o estudante à criticidade e ao desejo por saber sempre mais.

Um exemplo que ocorre no Anália são as aulas eletivas do Ensino Médio de Mídias Digitais, Design e Criatividade entre outras, que buscam a interação e imersão dos alunos ao mundo das novas tecnologias garantindo que acompanhem as mudanças das formas de aprendizado, fazendo uso de ferramentas como os Chromebooks e Ipads para facilitar a significação do conhecimento em cada proposta pedagógica.

Currículo escolar que alia tecnologia e protagonismo estudantil (Colégio Jardim Anália Franco-SP)

 

Para uma formação com maior significado às crianças e adolescentes, proporcionar a integração de conhecimentos é essencial e um material didático bem estruturado é um recurso importante para este fim. O Colégio Jardim Anália Franco, em parceria com o UNO Educação, faz uso das apostilas de Trajetoi e  Projetoi, que viabilizam a relação do estudante com o meio, assim como instigam propostas de atividades maker que estimulam a capacidade de pensar criticamente, de resolver problemas e de trabalhar em grupo de maneira ativa, em que os estudantes se tornam protagonistas da descoberta, fazendo uso de espaços diversificados com equipamentos destinados à execução de qualidade do projeto educativo.

Teoria aplicada em atividades práticas (Colégio Jardim Anália Franco-SP)

Uma outra forma de instigar a inovação em sala de aula é por meio de um currículo que incorpore objetivos de aprendizagem próprios ao interesse dos estudantes e as demandas contemporâneas. Com aulas de Lógica da Programação a partir do 2ºano (Fundamental Anos Iniciais) até o 7ºano (Fundamental Anos Finais), o Colégio Jardim Anália Franco trabalha junto aos alunos a organização do recebimento, processamento e distribuição das informações para a resolução de um determinado problema. Os estudantes desenvolvem, com o uso da tecnologia da programação, ferramentas que melhoram sua rotina e potencializam seu aprendizado.

Aula de Lógica da Programação no currículo escolar (Colégio Jardim Anália Franco-SP)

 

Estimular a criatividade e autonomia dos estudantes por meio da ciência tem sido um perfil construído na educação ofertada pelo Anália. Um processo que inspira e desafia de maneira constante a todos os envolvidos na educação das crianças e adolescentes. Inspira, à medida que seu projeto educacional incorpora vivências que preparam os estudantes para o “novo”, ensinando-os a caminhar sozinhos com a mediação de qualificados profissionais. Ao mesmo tempo, este projeto desafia, pois requer uma compreensão permanente de que o futuro é algo em constante transformação e toda a comunidade escolar é responsável pela formação deste “futuro”, no tempo presente em que todos os envolvidos se encontram.

Nessa concepção, ser inovador é garantir um interesse ao conhecimento, à conquista da autonomia e à vivência acadêmica de forma sistemática. O Colégio Jardim Anália Franco é referência no uso de estratégias estimuladoras de caminhos múltiplos, com enfoque na construção de um projeto de vida que permita ao estudante traçar metas e alcançá-las de forma eficaz para a formação de bons profissionais do futuro.

 

ALÉXIA AMANDA ALVES DE OLIVEIRA

Licenciatura em Matemática

Docente de Lógica da Programação do Colégio Jardim Anália Franco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.