Um por todos, todos por um

Um por todos, todos por um

Do Colégio

24 Junho 2016 | 12h05

Este conhecido lema do romance “Os Três Mosqueteiros”, do escritor francês Alexandre Dumas (1809/1870), foi escrito no longínquo ano de 184. Mas nem por isso o brado de D’Artagnan e seus companheiros deixou de ser atual. A frase autoexplicativa é utilizada quando um grupo trabalha unido, seja qual for o objetivo, para que todos alcancem a meta desejada.

Nesse sentido, o Colégio Horizontes Uirapuru segue o lema dos Mosqueteiros franceses há duas décadas, quando o assunto é, por exemplo, a ansiada viagem de formatura. Alguns estudantes não têm condições de custear o passeio, e para proporcionar igualdade de oportunidade, a comemoração do fim do ciclo, todos trabalham em prol do mesmo objetivo. “Durante o ano, em algumas datas comemorativas, é feito um trabalho de arrecadação de fundos para custear a formatura dos estudantes que não podem arcar com mais este gasto”, explica Gabriela Lian Branco Martins, diretora do colégio Horizontes Uirapuru.

Não importa o número de alunos que precisem deste apoio, a turma trabalha unida até o último dia. E não são apenas os alunos que participam desta corrente: pais, professores e funcionários da escola também contribuem. “Por exemplo, junto comigo os alunos organizaram uma rifa de Páscoa, e cada estudante ofereceu R$ 10. Com o dinheiro arrecadado compramos ovos, coelhos de pelúcia, docinhos, e eles montaram uma grande cesta comemorativa que foi rifada durante três semanas antes da Páscoa. A renda foi para o caixa da viagem de formatura”, conta Gabriela.

As alunas Rafaela Mazuca do Vale (9º), Luiza Toller Silva de Noronha (9º) e Larissa Pinto de Almeida (3ª E. Médio) compram os brindes para arrecadação para viagem de formatura. Foto: Digulvação

As alunas Rafaela Mazuca (9º), Luiza Toller (9º) e Larissa de Almeida (3ª E. Médio) durante a compra de brindes para arrecadação de fundos para viagem de formatura. Foto: Divulgação

De acordo com a diretora, acontecem duas ou três ações ao ano. Na Festa Junina, neste sábado, dia 25, os formandos do Ensino Fundamental e os do Ensino Médio terão, cada qual, sua barraca de brincadeiras. Uma parte das prendas é comprada pelos alunos junto com a escola; a outra é resultado da doação de crianças de outras séries. Além disso, lembra Gabriela, há o Correio Elegante, a barraca de doces e o bingo: “Este ano eles ganharam patrocínio da marca Lupo para os brindes do bingo (dois kits para cada sala). A barraca de doces também é destinada a eles. Cada aluno tem de trazer de casa um bolo, brigadeiro, canjica ou outro doce para ser vendido. O legal é que nesta barraca quem trabalha são os pais dos formandos”, diz a diretora.

Além do trabalho em conjunto, a ação de ajudar a arrecadar recursos para custear a viagem de formatura exercita a solidariedade dos estudantes. “Toda essa experiência vivida pelos alunos contribui para a formação de um ser mais completo e preocupado com o próximo, além de fortalecer os laços de amizade entre os jovens”, finaliza Gabriela Lian.

Ou seja, o lema de D’Artagnan, Athos, Porthos e Aramis – “Um por todos e todos por um” – nunca foi tão atual, e no Horizontes é seguido à risca.