A alimentação e o desenvolvimento da autonomia e das habilidades na primeira infância

A alimentação e o desenvolvimento da autonomia e das habilidades na primeira infância

Espaço da Vila

27 de maio de 2019 | 16h20

Em tempos remotos os pais de bebês recorriam aos tradicionais compêndios que abordavam o desenvolvimento dos pequenos seres a cada faixa etária. Rinaldo De Lamares era um deles. Quando o assunto era berçário e os critérios para escolher o que melhor atendia as necessidades da família, o fator principal era a confiança na educadora que cuidaria do bebê. Hoje em dia, a escolha do berçário é muito mais complexa e criteriosa. Envolve a formação dos educadores, o currículo pedagógico, a flexibilidade dos horários e a alimentação que a escola fornece, além de outros requisitos não menos importantes.

O critério “Alimentação” tem um grande peso para as famílias, levando em consideração resultados de várias pesquisas apontando que as experiências nutricionais no início da vida têm consequências duradouras durante o desenvolvimento da criança.

Famílias e educadores das escolas que atendem a primeira infância – berçário e educação infantil – precisam cada vez mais adquirir conhecimentos sobre conteúdos nutricionais e comportamentos alimentares adequados do ponto de vista do desenvolvimento infantil.

Para a educadora e especialista na educação e desenvolvimento da criança entre 0 e cinco anos de idade, Ana Paula Yazbek, os pais devem estar atentos sobre a qualidade da alimentação oferecida aos seus filhos, e como acontece este momento.

Veja como as crianças desenvolvem autonomia e habilidade por meio da alimentação na primeira infância

Tendências: