Sucesso de público, Festa Junina da Cycle traz as manifestações culturais afro-brasileiras às crianças e comunidade

Sucesso de público, Festa Junina da Cycle traz as manifestações culturais afro-brasileiras às crianças e comunidade

Cycle International School

30 Junho 2018 | 12h00

Menos estereótipos e mais diversidade e a proposta de um olhar renovado sobre um dos mais tradicionais eventos sazonais do país. Foi com essa premissa que nós da Cycle realizamos a Festa Junina desse ano. As imagens do interior e do caipira, também símbolos da nossa identidade como brasileiros foram suavizadas nessa edição, que trouxe uma nova maneira de entendermos de onde viemos.

Para isso, saímos completamente dos padrões já conhecidos e escolhemos as manifestações culturais afro-brasileiras como tema central do evento. Dessa forma as crianças tiveram a oportunidade de explorar um universo novo, as crianças conheceram um pouco sobre essa riquíssima cultura, que gerou toda a diversidade regional que temos hoje.

Outra novidade foi a realização da festa na rua onde ficamos no Bairro Jardim em Santo André. Com isso, convidamos todos os moradores da região a comparecerem – e o resultado foi muito além do esperado. Mais de 1000 pessoas passaram pelo evento, entre pais, crianças, professores e “nossos vizinhos”.

No post abaixo feito na página do Instagram da Cycle, a Diretora Camila Nascimento Siqueira posa ao lado do novo mascote da escola:

Ficou curioso como ela aconteceu? Não tem problema, a gente mostra 😊. Nesse vídeo produzido por nossa equipe é possível sentir um pouco do clima da nossa Festa Junina, além de ouvir a opinião de alguns dos pais dos nossos alunos. Clique na imagem e assista!

Dentre as danças, nossos pequenos conheceram mais sobre Maculelê, a Capoeira, Ciranda de Pernambuco, além de Samba, Maracatu e O Boi, disseminada em diversas regiões do Brasil.

Nossos alunos durante a apresentação da Ciranda de Pernambuco | Foto: Ariel Gerbelli/ Cycle School

Além das danças, algumas turmas produziram também uma mostra cultural com elementos artísticos presentes na cultura afro-brasileira, como por exemplo as esculturas africanas em barro provenientes da cultura Iorubá e Egípcia, feitas pelas crianças do K1A.

Peças feitas pelos alunos, inspiradas nas culturas egípcia e iorubá, junto de um dos cartazes também produzidos especialmente para a festa | Foto: Ariel Gerbelli/ Cycle School

As turmas do K3 fizeram também bonecas Abayomi, termo que significa “Encontro precioso” em Iorubá, uma das maiores etnias do continente africano cuja população habita parte da Nigéria, Benin, Togo e Costa do Marfim. As crianças participaram da produção com cartazes sobre a história desse brinquedo criado a partir de retalhos de saias costuradas pelas mães aos seus filhos para ajudá-los a se entreterem durante as longas viagens a bordo dos tumbeiros, navio de pequeno porte que realizava o transporte de escravos entre África e o Brasil.

Ficamos extremamente felizes com o resultado que alcançamos com nossa primeira festa junina em frente à escola. A comunidade abraçou nossa proposta desde o início e compareceu realmente. Isso mostra o papel e a importância que uma escola possui para o seu entorno e que devemos sempre pensar que o ambiente escolar deve sempre ser tratado como uma forma de agregar pessoas para o bem”, comenta Camila Nascimento Siqueira, Diretora Geral da Cycle International School.

Clique aqui para conferir todas as fotos da 8ª Festa Junina da Cycle School!