O que fazer para melhorar a alimentação noturna dos filhos?

Cycle International School

25 Junho 2018 | 11h46

Nutricionista da Cycle alerta sobre o uso de produtos ultra processados e dá dicas de como frutas e lanches leves fazerem parte do hábito familiar e gerar exemplo dentro de casa

As crianças estão em constante fase de crescimento e desenvolvimento. Então, a alimentação para elas é ainda mais importante do que para os adultos. O que dizer da alimentação noturna delas? Para entender melhor como essa etapa tão importante do dia e, por vezes, a menos avaliada pela família, convidamos a nossa nutricionista Carla Caratin para trazer algumas dicas valiosas a quem tem crianças em casa.

Vamos a elas:

1 – Seja o exemplo na mesa aos seus filhos

“Ao verem o cuidado e o que comem nessa fase será fundamental para a construção dos hábitos alimentares dessas crianças no futuro. Essa refeição é importante inclusive para criar o hábito da família de se alimentarem juntos” conta.

Sabendo que o ato de se alimentar está muito ligado ao bem-estar, a qualidade de vida e aos bons hábitos de modo geral. Por isso, mesmo que a criança jante na escola, assim como acontece com nossos alunos da Cycle, é super importante haver uma refeição com a família para fortalecer esse vínculo”

Foto (Ariel Gerbelli/ Cycle School): A nutrucionista da Cycle International School, Carla Caratin.

2- Diminua os intervalos entre as refeições

“Assim como nós adultos, as crianças também não devem ter uma alimentação muito excessiva antes de dormir. As crianças devem ter uma boa alimentação ao longo do dia para que essa refeição noturna não seja pesada e que garanta os nutrientes que elas precisam nessa fase de crescimento”.

3 – Tire já alimentos condimentados e ultra processados do cardápio

Um dos erros mais comuns praticados pelos pais e abordados pela nutricionista é o de substituir a refeição noturna por lanches com alimentos muito condimentados e gordurosos como frituras e pizzas.

“A correria do dia a dia, muitas vezes impede um cuidado maior com a alimentação da família à noite. O ideal é realizar uma refeição mais leve e completa em vitaminas, minerais para que a digestão seja tranquila e não atrapalhe na noite de sono das crianças”.

Para que isso ocorra de forma sustentável, a especialista sugere que a alimentação dos pequenos seja mais fracionada, entre 2 horas e meia 3 horas entre uma e outra. Dessa forma, a criança dificilmente terá uma fome muito intensa e manterá o equilíbrio nas refeições. Eliminar ao máximo a ingestão alimentos ricos em gorduras, açucares e sódio é outro fator decisivo para uma alimentação noturna de qualidade para a família toda.

4- Traga mais natureza para a refeição

“Nesse horário um lanche com queijos, frango desfiado, verduras, cenoura ralada, beterraba, uma torta de legumes, um quibe de forno ou até a própria refeição, arroz, feijão, salada, uma carne, podem ser aproveitados”, afirma a especialista.

E completa: “Outra boa substituição também são as frutas que pode completar essa necessidade nutricional da criança ao longo do dia. O mais importante é que esse momento faça sentido e seja parte do hábito da família, não apenas um dia na semana. E claro, que os alimentos ingeridos tenham os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento das crianças”.