As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Saiba como lidar com o choro das crianças

Thais Gonzales

15 Fevereiro 2018 | 13h25

O choro é o marco da vida e chorar faz parte dela. Mas nem sempre as famílias sabem lidar com isso. Muitas vezes, é difícil compreender as razões para tantas lágrimas. Na ótica de um adulto, tudo parece simples e fácil de resolver. Para as crianças, algumas situações são bastante complexas.

A coordenadora da Educação Infantil Cristiane Fernandes, do Colégio Alicerce, lembra que bebês e crianças choram para se comunicar. “É uma maneira, desde cedo, de expressar suas necessidades de acordo com o nível de desconforto que sente”, explica.

Nos primeiros meses, o choro  é essencial para o desenvolvimento emocional e neurológico do bebê. Nesta fase, a reação dos pais ajuda a deixá-lo mais seguro e tranquilo. “O choro pode ser por razões emocionais, insegurança, tristeza, medo ou por dor. Isso continua durante a primeira infância”.

Diante do choro, o que fazer? Segundo ela, o primeiro passo é manter a calma, embora seja difícil saber o caminho correto quando o assunto é o choro de uma criança. “Cada uma reage de uma maneira diante de um desafio ou novidade, como encarar o primeiro dia de aula. É importante que o adulto compreenda o que a ela está sentindo e a ajude a superar essa fase”, ressalta.

Volta às aulas

Por falar em primeiro dia de aula, é comum a criança chorar e se agarrar na mãe ou no pai na chegada da escola, mesmo que já esteja familiarizada com o ambiente. Novos professores, nova sala, novos conhecimentos e a expectativa por atividades diferentes podem gerar ansiedade, e choro. “Assim que a criança tiver confiança e criar vínculos afetivos irá perceber que não foi “abandonada”. Esse período passa”, tranquiliza a coordenadora.

Mantenha a calma para acalmar

1)   Mude o foco. Mude o cenário. Muitas vezes, a distração é suficiente para tirar a criança de uma crise de choro. Converse, mostre algo que seja do interesse dela. Invista no bom humor.

2)   Cante, conte uma história e exercite a empatia. Fale sobre como foi para você lidar com a mesma situação quando era criança, por exemplo, e como conseguiu vencer determinado desafio.

3)   Há situações em que é preciso ser firme. Ainda assim, mantenha o aconchego.

4)   Passe segurança em todo o tempo.

5)   Se prometer ou se negociar algo, cumpra.