As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Feira de brinquedos: por que comprar se pode trocar?

Thais Gonzales

25 de novembro de 2019 | 17h47

As crianças brasileiras estão entre as que mais assistem televisão no mundo, com mais de cinco horas por dia. Na TV aberta e fechada, elas estão expostas a uma infinidade de propagandas. Todos os dias brinquedos e produtos são direcionados pelo marketing para atingi-las.

Já parou para pensar que ninguém nasce consumista? O consumismo é um hábito que se tornou uma das características culturais mais marcantes da sociedade moderna. Na contramão de um cenário que incentiva a compra desenfreada, o Colégio Alicerce realizou uma feira de Trocas de Brinquedos.

Por que comprar se podemos trocar?” foi o trabalho desenvolvido nas aulas de Ética e Cidadania. Impulsionados por uma ideia consciente, os alunos do Fundamental 1 se engajaram nesse propósito e trouxeram brinquedos para compartilhar e vivenciar essa diferente experiência.

“Nosso objetivo foi orientar, estimular desde cedo e conscientizar sobre comprar o que precisamos e não o que desejamos. As crianças escolheram alguns itens com a ajuda da família foi um ótimo momento para socializar, brincar e aprender sobre educação financeira, valores e atitudes que serão importantes para toda a vida”, diz a professora Gislaine.

#ficadica
Olha que legal! Uma ONG fez um material interessante sobre consumo infantil. Confira no site https://feiradetrocas.com.br.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.