As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Elogiar a criança é fundamental, mas saiba como fazer

Thais Gonzales

16 de abril de 2018 | 20h32

Elogiar a criança é algo muito importante para seu desenvolvimento, mas os adultos têm a tendência de enaltecê-las pelos seus feitos. É importante reconhecer as pequenas conquistas, mas é fundamental saber como dar o elogio.

Ele contribui para a autoestima, a autoconfiança e até ensina a criança fazer o mesmo. “Todo elogio é bem vindo, desde que tenha um porquê de recebê-lo; Ele deve ser sincero e real. É preciso saber elogiar com gratidão e reconhecimento”, explica a coordenadora Cristiane Fernandes, do Colégio Alicerce.

Segundo ela, elogiar deixa de trazer benefícios quando a inteligência ganha mais espaço do que o esforço, por exemplo. “Procure elogiar as estratégias usadas pela criança para resolver certos conflitos ou até mesmo organizar brincadeiras. Ela vai percebendo que o resultado final ‘sucesso’ é por conta do seu esforço e não por questão de inteligência”, esclarece.

Ela sugere a substituição da típica frase “como você é inteligente” por “você fez um bom trabalho, parabéns pelo seu esforço”. “Muito cuidado também com elogios em público. O ideal é fazê-lo reservadamente para que outras pessoas não se sintam diminuídas”, recomenda.

Afinal, o que elogiar?

Distribua elogios para a atenção, a motivação, o empenho empregado pela criança, mostre que tudo tem um começo, meio e fim e que ela faz parte desse processo.

Exercite algumas frases

“Que bom que você ajudou aquele amiguinho, ele estava mesmo precisando”

“Parabéns, por ter dito a verdade, você agiu corretamente”

“Fiquei orgulhosa de você ter dado atenção àquela aluna nova”

“Ótimo que você emprestou o brinquedo. Quando você estiver sem, com certeza seu amiguinho vai te emprestar”

“Foi difícil, eu vi que você se esforçou bastante”

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.