Saiba como o IELTS pode fazer diferença em sua candidatura

Saiba como o IELTS pode fazer diferença em sua candidatura

Andrea Tissenbaum

30 de maio de 2019 | 09h54

IELTS - British Council | Foto: Pxhere, CCO license

IELTS – British Council | Foto: Pxhere, CCO license

Uma boa pontuação no principal exame internacional de proficiência em língua inglesa é fundamental na conquista de uma vaga e/ou bolsa de estudos. Entenda por que!

Todos os anos, instituições de ensino de diversas partes do mundo oferecem diversas bolsas de estudos, do nível técnico ao pós-doutorado, para alunos estrangeiros. Os benefícios, que variam muito, podem incluir, além das taxas acadêmicas, o custeio das despesas de acomodação, alimentação e passagens aéreas, entre outros.

No entanto, para conquistar uma dessas vagas, é necessário cumprir alguns requisitos, entre eles a proficiência do idioma nativo. E quando o programa escolhido é oferecido em inglês, uma boa pontuação no exame IELTS se torna fundamental.

Aceito em 140 países e mais de 10 mil instituições de ensino, o IELTS é líder global no segmento. Cerca de 3,5 milhões de pessoas no mundo já passaram pela avaliação, que determina o nível de domínio da língua inglesa. O exame avalia a proficiência e o nível do aluno a partir de competências como compreensão, leitura, escrita e conversação – habilidades fundamentais para quem deseja estudar fora do Brasil. No Brasil, o British Council, organização sem fins lucrativos do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais, aplica o teste em 17 cidades, nas cinco regiões do país. Ao todo, são 48 sessões anuais para a versão do exame em papel. Nas grandes capitais do país, é possível agendar datas praticamente a cada semana, ao longo de todo o ano. Já a versão em computador, recentemente lançada, oferece sessões quase que diárias para os candidatos.

Mas por que o domínio do idioma é tão importante? De acordo com Adriana Colossio, gerente nacional de avaliação do British Council, o conhecimento da língua promove melhor integração do estudante com o país escolhido, o que resulta em um melhor aproveitamento dos estudos. “Os profissionais responsáveis pela seleção de alunos bolsistas buscam candidatos que possam aproveitar ao máximo o período no país escolhido, tanto no aspecto acadêmico quanto em sua convivência social naquele local”, afirma Adriana. “É uma forma de assegurar que o investimento feito por quem concede a bolsa está sendo bem direcionado”, completa.

Ao agendar o IELTS com o British Council, candidatos têm acesso a uma série de recursos preparatórios, muitos gratuitos, criados por especialistas no ensino da língua inglesa. O conteúdo inclui desde provas simuladas, cursos online, vídeos explicativos e aplicativos para dispositivos móveis. O curso Road to IELTS, por exemplo, oferece aos candidatos 30 horas de aulas inteiramente grátis. São nove tutoriais, mais de 100 atividades interativas e dois simulados para cada habilidade testada (Speaking, Listening, Writing e Reading). Conheça todos os conteúdos disponíveis AQUI.

Sobre o British Council
Organização internacional sem fins lucrativos do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais, busca estabelecer a troca de experiências e criar laços de confiança por meio do intercâmbio de conhecimento e de ideias entre pessoas ao redor do mundo. Presente em mais de 100 países, trabalha com parceiros como governos), organizações não governamentais e iniciativa privada, em ações relacionadas à promoção da língua inglesa, cultura, artes, educação e programas sociais.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no InstagramFacebook Twitter.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: