Minerva Schools: uma proposta de educação superior inovadora

Minerva Schools: uma proposta de educação superior inovadora

Andrea Tissenbaum

24 Maio 2016 | 08h33

Foto: Danilo Vaz, aluno brasileiro na Minerva Schools

Foto: Danilo Vaz, aluno brasileiro na Minerva Schools

Com uma proposta de ensino diferenciada, a Minerva Schools tem aulas online e campus itinerante que visita sete países.

Recentemente tive a oportunidade de me reunir para uma conversa com Robin Goldberg (CEO) e Alex Aberg Cobo (diretor para a América Latina) da Minerva Schools, uma instituição de ensino revolucionária, com uma proposta ousada, e que certamente está formando lideranças do século XXI.

Minerva Schools foi criada em 2012 com o objetivo de oferecer um programa de graduação fora do comum para alunos top de diferentes partes do mundo. O projeto recebeu um generoso aporte da Benchmark Capital, os mesmos investidores do Uber, Instagram, Twitter, Ebay, Snapchat e Dropbox. E, teve seu modelo pedagógico criado pelo neurocientista e ex-decano do Centro de Ciências Sociais de Harvard, Dr. Stephen Kosslyn.

A escola oferece um currículo completamente diferente das universidades tradicionais. Os alunos vivenciam imersões culturais, exploram algumas cidades ao longo do curso e participam diariamente de seminários interativos desafiadores. As aulas são online e utilizam o advanced learning environment, desenhado para facilitar um alto grau de interação entre alunos e professores. E exigem presença, participação e desenvolvimento de projetos.

Ao longo de quatro anos de estudos intensos, os alunos moram em residenciais e exploram juntos diferentes cidades. Como afirma Alex Aberg Cobo, “nosso objetivo é possibilitar aos melhores estudantes a oportunidade de se prepararem para os desafios do século XXI em uma escola verdadeiramente global”. 

O primeiro ano do curso é realizado na sede da escola em San Francisco. Na sequência, os alunos vivem em Berlim, Buenos Aires, Seul, Bangalore, Istambul e Londres. “Durante esses quatro anos compartilham entre eles suas culturas, criam grupos de interesses, viajam juntos e estão em contato com os professores e staff da escola que os acompanham permanentemente – virtual e presencialmente”, explica a CEO, Robin Goldberg. 

Conheça um pouco mais sobre os quatro anos de graduação AQUI.

Na Minerva Schools os alunos adquirem conhecimento prático e são preparados para liderar, inovar e resolver desafios complexos, desenvolvendo competências e um arsenal de ferramentas que os permita gerar impacto no futuro coletivo. Em colaboração com o Keck Graduate Institute (KGI), a escola oferece programas de graduação em cinco áreas de interesse: artes e humanidades, ciência da computação, ciências naturais, ciências sociais e negócios.

A ideia central é ajudar os alunos a pensar. Criticamente e criativamente. E a se tornarem cidadãos globais, antenados para as necessidades do mundo em que vivem e do mundo futuro, preparados para oferecer soluções novas e bem formuladas.

O processo seletivo para a turma que inicia as aulas em setembro de 2016 recebeu mais de 16 mil inscrições de cerca de 160 países. Foram aprovados e estão em processo de admissão 306 estudantes. Sim, o processo seletivo é rigoroso e busca os melhores alunos. Mas não exige o SAT (prova para ingressar nas universidades americanas) ou qualquer outro exame de qualificação.

Um estudante brasileiro foi aprovado para a primeira turma e iniciou as aulas em 2014. Outros três integraram a turma de 2015.  Para 2016, vinte estão em processo de admissão.

O custo total estimado da escola (incluindo acomodações, alimentação, moradia etc.) fica em torno de US$ 28 mil, certamente mais baixo do que o custo de outras instituições de ensino americanas. Mas cerca de 80% dos alunos recebem algum tipo de bolsa de estudos – de estágios remunerados na própria Minerva a bolsas integrais.

Os alunos da Minerva Schools fazem parte de um grupo internacional de pessoas que tem uma visão global. Ao mesmo tempo em que seu desempenho acadêmico é uma demonstração de inteligência e ambição excepcionais, são motivados pelo desejo de melhorar a condição humana e colaborar na resolução dos mais complexos problemas do nosso tempo.

Ficou curioso e interessado? Saiba mais sobre o processo de admissão da Minerva Schools AQUI. As inscrições – application – para 2017 começam em Agosto!

>> Videos gentilmente cedidos pela Minerva Schools para o Blog da Tissen.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Siga o Blog da Tissen no Facebook e no Twitter