Estudantes das 50 melhores universidades do mundo ganham nova opção de visto no Reino Unido

Estudantes das 50 melhores universidades do mundo ganham nova opção de visto no Reino Unido

Andrea Tissenbaum

15 de junho de 2022 | 09h05

Foto: Mike Benna, via Unsplash

Foto: Mike Benna, via Unsplash

Formandos dessas instituições de ensino podem se candidatar mesmo sem oferta de emprego, independentemente de suas nacionalidades.

Estudantes internacionais poderão permanecer no Reino Unido por dois anos após sua formatura para trabalhar ou encontrar um emprego. A medida, recentemente anunciada, reverte uma decisão tomada em 2012 pela então secretária do Interior, Theresa May, na qual eles tinham que deixar o país quatro meses após o termino de seus cursos.

O novo visto, chamado “The High Potential Individual Visa”, é aberto a pessoas que se formaram em universidades classificadas entre as 50 melhores do mundo nos últimos cinco anos. A instituição de ensino do aluno deve constar em pelo menos dois dos seguintes rankings: Times Higher Education World University Rankings, Quacquarelli Symonds World University Rankings ou The Academic Ranking of World Universities.

A rota “High Potential Individual” (HPI) é um visto de trabalho de curto prazo para indivíduos em estágio inicial de carreira, que demonstraram ter potencial para beneficiar a força de trabalho do Reino Unido. A qualificação do estudante como “High Potential Individual” será verificada pela Ecctis, órgão regulamentado do Reino Unido que fornece informações, aconselhamento e opiniões sobre qualificações e habilidades acadêmicas, vocacionais e profissionais de todas as partes do mundo.

Orientações sobre como fazer essa verificação podem ser encontradas na página Visas and Nationality Services (ecctis.com) que lista as universidades elegíveis nos últimos seis anos. Candidatos devem escolher a lista de instituições adequadas ao seu processo pelo ano de sua formatura:

2021
2020
2019
2018
2017
2016

O novo visto vai custar £715 mais a taxa de saúde de imigração (IHS). Graduandos que demonstrem fundos de manutenção de pelo menos £ 1.270 mensais poderão trazer suas famílias, terão que passar por uma verificação de segurança e criminalidade e demonstrar proficiência em inglês (nível intermediário B1), definido como “fluência para se comunicar sem esforço com nativos”.

A oportunidade abre espaço para que alunos internacionais das melhores universidades do mundo possam dar sequência ao investimento que fizeram em sua vida profissional e construir suas carreiras no Reino Unido. Simultaneamente, estimula a criação de um centro internacional líder em inovação, criatividade e empreendedorismo. Uma medida que definitivamente podemos qualificar como um ganha-ganha!

Todos os detalhes sobre como se inscrever para o visto HPI podem ser encontrados AQUI. Não é preciso ter uma oferta de emprego para fazer a candidatura.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionaisEntre em contato: tissenglobal@gmail.com

Siga o Blog da Tissen no Linkedin, InstagramFacebook e Twitter.

Fontes: BBC e governo britânico

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.