Brasil é o 4º país que mais envia estudantes para a Austrália

Brasil é o 4º país que mais envia estudantes para a Austrália

Andrea Tissenbaum

20 de fevereiro de 2020 | 06h36

Estudar na Austrália + bolsas de estudo | Foto: Joey Csunyo, via Unsplash

Estudar na Austrália + bolsas de estudo | Foto: Joey Csunyo, via Unsplash

Com diversos programas de bolsas e excelentes universidades, país é uma opção atraente para quem deseja uma boa experiência internacional.

Em 2019, a Austrália recebeu mais de 26 mil estudantes brasileiros em programas de intercâmbio, segundo dados oficiais de seu Departamento de Educação. Para potencializar as parcerias internacionais, o governo australiano desenvolveu uma plataforma para os interessados em estudar fora, e convida brasileiros a conhecerem seus programas de bolsas de estudo.

“Existem oito passos simples para quem deseja estudar na Austrália”, explica o Conselheiro de Educação da Embaixada da Austrália, Mathew Johnston. “O primeiro passo é, claro, definir a Austrália como destino para seus estudos. Depois, basta selecionar o curso e a instituição de seu interesse. A lista com as opções está disponível pelo site Study in Australia. É importante que a pessoa interessada se atente aos requerimentos do curso e do visto”.

Mathew complementa que, com a escolha da instituição de ensino, o aluno deve acioná-la para realizar o processo de admissão, receber posteriormente a oferta de admissão e se matricular. Os últimos passos envolvem a solicitação de um visto e planejar a viagem. “Nós nos tornamos a terceira maior região em número de estudantes internacionais no mundo, atrás dos Estados Unidos e do Reino Unido. Estes números provam uma política interna nossa, de que conhecimento e crescimento educacional só existem num pensamento global”.

Interessados também podem contar com programas de bolsas de estudo, que envolvem desde cursos profissionalizantes a graduação, mestrado, doutorado e pesquisa. “Recentemente, o governo australiano lançou o Destination Australia Program, que fornecerá bolsas de estudo de aproximadamente R$ 42 mil para novos estudantes, em 35 universidades regionais ou instituições de ensino técnico e profissional. A pessoa que deseja ter a vivência internacional na Austrália pode se preparar para quatro coisas: uma educação de qualidade, um ambiente seguro e acolhedor, um bom estilo de vida e uma base sólida para a sua entrada no mercado de trabalho”.

>> Conheça alguns dos programas de bolsas de estudo na Austrália:

ATN South American Scholarships 
Bolsa de estudos integral para pesquisa por três anos, com salário de AUD 31,000 (aproximadamente R$ 88 mil) por ano.

The University of Queensland (UQ) – Latin America Global Leaders Scholarship
Oferece bolsas parciais (50%) ou integrais (100%) na faculdade de Business, Economics and Law, para graduação e pós-graduação.

Deakin University – Latin America Scholarship
Oferece 15% de desconto no custo total da mensalidade de um diploma de bacharelado ou mestrado profissionalizante.

Bond University – Latin America Postgraduate Scholarship
Oferece bolsas parciais para cursos de pós-graduação.

Macquarie University – Latin America Scholarship 
Oferece bolsas de AUD 5,000 (aproximadamente R$ 14 mil) por ano para bacharelado ou mestrado profissionalizante.

Torrens University
Descontos de 15% a 30% na matrícula em cursos das áreas de negócios, saúde e design, para estudantes da América Latina.

 Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no FacebookTwitter e Instagram.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.