Bolsas para jovens professores e pesquisadores de universidades da América Latina

Bolsas para jovens professores e pesquisadores de universidades da América Latina

Andrea Tissenbaum

24 de março de 2021 | 14h00

Coimbra Group Scholarships | Foto: GiFontenelle, via Wikimedia Commons

Coimbra Group Scholarships | Foto: GiFontenelle, via Wikimedia Commons

Oferecidas pelo Coimbra Group, financiam pesquisas de curta duração em 15 universidades europeias. As inscrições vão até 16 de abril.

Criado em 1987, o Coimbra Group é uma rede de 41 universidades europeias que promove intercâmbios entre pesquisadores e acadêmicos da Europa e América Latina. Seu programa de bolsas, dirigido a jovens professores e investigadores de universidades da América Latina, foi lançado em janeiro de 2004.

Através das visitas de pesquisa de curta duração, a iniciativa visa favorecer a mobilidade e o intercâmbio acadêmico entre as regiões. Dessa forma, os acadêmicos participantes internacionalizam a pesquisa que realizam em sua instituição de origem e estabelecem contatos na Europa.

> Para a edição 2021/2022, as bolsas estão sendo oferecidas pelas seguintes instituições de ensino:
– Universidade de Barcelona (Espanha)
– Universidade de Granada (Espanha)
– Universidade de Salamanca (Espanha)
– Universidade de Padua (Itália)
– Universidade de Pavia (Itália)
– Universidade de Bolonha (Itália)
– Universidade de Siena (Itália)
– Universidade de Coimbra (Portugal)
– Eötvös Loránd University (Hungria)
– Karl Franz University of Graz (Áustria)
– Alexandru Ioan Cuza University of Iaşi (Romenia)
– Jagiellonian University Krakow (Polônia)
– KU Leuven (Bélgica)
– Universidade de Poitiers (França)
– Universidade de Tartu (Estônia)

As inscrições devem ser feitas online até o dia 16 de abril no website do Grupo Coimbra (em inglês). Cada programa de bolsa tem requisitos específicos e uma carta de aceitação deve ser fornecida por um supervisor acadêmico na universidade anfitriã. Detalhes sobre o que cada uma das 15 universidades oferece aos bolsistas podem ser encontrados no edital do programa

> O que é preciso para participar?
– Ser cidadão e residir em um país da América Latina. Candidatos que vivem e e/ou estudam na Europa não serão considerados
– Ter um diploma universitário ou equivalente
– Estar vinculado, como professor ou pesquisador, a uma universidade na América Latina, reconhecida pelas autoridades governamentais
– Fazer a candidatura online. Somente um “application” será aceito por candidato
– Submeter online uma carta de aceitação/ e-mail do Tutor/Parceiro com quem o programa será realizado na instituição de ensino anfitriã
– Ter nascido em ou após 1 de janeiro de 1981

As habilidades acadêmicas do candidato, sua experiência como professor ou pesquisador, currículo, coerência entre o programa proposto e histórico apresentado, e os benefícios do período de pesquisa para seu futuro acadêmico e científico (bem como das instituições participantes) serão levados em conta na seleção final.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais.
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no FacebookTwitter e Instagram.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.