Bolsas para graduação e mestrado na Sciences Po

Bolsas para graduação e mestrado na Sciences Po

Andrea Tissenbaum

26 de dezembro de 2020 | 12h37

Foto: Aanas A., via Flickr

Foto: Aanas A., via Flickr

Estudantes devem se candidatar à bolsa Émile Boutmy de mestrado até 3 de janeiro de 2021. Para graduação, as inscrições vão até 8 de abril.

Fundada em 1871, a Sciences Po é um dos centros de estudos sociais e políticos mais respeitados do mundo. Criado em homenagem ao fundador da instituição, o programa de bolsas Émile Boutmy, tem por objetivo receber os melhores estudantes internacionais, admitidos pela primeira vez nos programas de graduação ou mestrado da instituição.

O processo de candidaturas é online. Consulte todas as informações na página de admissões para o Collège Universitaire (graduação) ou Master (mestrado) da Sciences Po. Para participar do processo seletivo das bolsas Émile Boutmy, indique seu interesse na seção de “informações financeiras” quando estiver preenchendo os formulários para o programa ao qual deseja concorrer.

As inscrições vão até 3 de janeiro para o mestrado e até 8 de abril para a graduação. Documentos de comprovação de renda e certificados de proficiência do idioma devem ser anexados.

As bolsas de graduação cobrem todo o curso e variam entre 3 mil e 12,3 mil euros por ano, podendo excepcionalmente chegar a 19 mil euros pelos três anos de formação. Para o mestrado, a bolsa pode ir de 5 a 10 mil euros por ano. Os montantes são definidos por um júri de admissão, tendo como critérios a excelência acadêmica, adequação do perfil ao curso escolhido e condição social do candidato.

Estudantes com dupla nacionalidade europeia não podem concorrer ao programa de bolsas Émile Boutmy. Para conhecer outros auxílios fornecidos pela instituição, acesse o site.  Saiba mais sobre as bolsas Emile Boutmy AQUI.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais.
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no FacebookTwitter e Instagram.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.