A internacionalização do ensino superior no Brasil

A internacionalização do ensino superior no Brasil

Andrea Tissenbaum

01 Maio 2016 | 14h57

Foto: Orlando Ribeiro Fotografia

Foto: Orlando Ribeiro Fotografia

Entre os dias 16 e 20 de Abril, a FAUBAI, Associação Brasileira de Educação Internacional, realizou sua conferência anual em Fortaleza, Ceará. E a presença de mais de 550 acadêmicos e especialistas em internacionalização da educação superior do Brasil e do exterior evidenciou a importância que o processo de internacionalização adquiriu, nos últimos anos, para o ensino superior brasileiro e mundial.

As colaborações entre nossas instituições de ensino e parceiros internacionais só se fortaleceram. “A importância que o Brasil tem no cenário mundial, a qualidade do sistema de educação superior brasileiro, os programas que mais recentemente têm sido implementados pelo governo brasileiro e por agências internacionais de cooperação universitária com o Brasil, deram uma enorme visibilidade ao país, colocando o país no mapa da educação internacional” – como bem definiu nosso colega Christian Müller do DAAD (serviço alemão de intercâmbio acadêmico). “O crescimento e a nova dimensão da conferência anual da FAUBAI é um reflexo desse movimento. Além disso, nossa associação tem um importante papel no desenvolvimento de estratégias, planos, prioridades e objetivos em termos da internacionalização da educação superior no Brasil”, explicou a professora Renée Zicman, diretora-executiva da FAUBAI. “Se durante muito tempo o movimento que existia era do Brasil para o exterior, com a mobilidade de estudantes e professores, capacitação de profissionais, projetos de pesquisa em busca de centros mais avançados e oportunidades; hoje o Brasil se coloca de uma outra forma, já há um movimento em outra direção. Embora o fluxo ainda não seja equilibrado, vemos que atualmente há um interesse crescente de oportunidades de cooperação universitária com o Brasil – mais da metade dos participantes da conferência FAUBAI são representantes de instituições internacionais”, afirma Renée.

O professor José Celso Freire Junior, assessor chefe da Assessoria de Relações Externas da UNESP e presidente da FAUBAI, ressalta que que a importância da FAUBAI vai além da conferência anual no Brasil. “A FAUBAI ganhou um espaço importante no cenário internacional. Participamos de grandes eventos e levamos conosco representantes de várias instituições de ensino superior públicas e privadas brasileiras para apresentar a qualidade da educação superior que oferecemos no país. O aluno brasileiro é muito bem formado, isso é reconhecido no contexto internacional. Ele representa as instituições brasileiras, que são responsáveis diretos pela sua formação. Hoje, a Conferência Anual da FAUBAI recebe representantes das áreas internacionais e professores de instituições de ensino estrangeiras, que, além de participar do evento, visitam nossas universidades. A construção dessa importante imagem do Brasil no cenário mundial certamente vai alavancar a continuidade dessas cooperações. Muitas de nossas instituições de ensino estabeleceram uma relação sólida com instituições internacionais. E podem continuar a criar oportunidades inovadoras para que esse relacionamento se mantenha e cresça”.

Foto: Orlando Ribeiro Fotografia

Foto: Orlando Ribeiro Fotografia

A FAUBAI hoje congrega em torno de 250 instituições de ensino superior, representando a grande diversidade do sistema de educação superior brasileiro. A associação oferece workshops, programas de treinamento e compartilhamento de melhores práticas para os seus associados, promovendo a profissionalização da área. Além disso, nacionalmente, advoga pela importância da internacionalização da educação superior no Brasil e, internacionalmente, divulga nosso sistema de educação superior.

A cooperação internacional abre o mundo para as instituições de ensino, inserindo professores e estudantes em oportunidades educacionais plurais, globalizadas, sem fronteiras. Também tem um forte impacto sobre o desenvolvimento econômico e científico dos países, na medida em que envolve diversos setores da sociedade.

Não é à toa que a Conferência FAUBAI 2016 impressionou tão positivamente Dorothea J. Antonio, diretora sênior dos serviços de internacionalização da NAFSA, a mais importante associação profissional do mundo dedicada à educação internacional. “Acho que a conferência foi coordenada de uma forma exemplar, trazendo um número grande de representantes dos mais variados países e facilitando conversas entre instituições de diferentes níveis. Trabalhando com internacionalização como fazemos na NAFSA, foi gratificante ver como o crescimento dessa área resultou em um diálogo sobre a abrangência do processo de internacionalização fora dos Estados Unidos e, em particular, no Brasil. A diversidade das instituições brasileiras que participaram desta conferência demonstra que este processo está em curso nos mais variados tipos de instituições, o que é importante, pois entendemos que internacionalização abrangente inclui alunos de todos os tipos de background, oferecendo acesso a todos. Hoje, tenho claro que inúmeras instituições brasileiras se envolveram com o processo de internacionalização de seu ensino e que um número considerável de alunos se beneficiou com a experiência de estudar fora. Então, o potencial para que elas continuem a investir nesse processo, ampliando suas fronteiras e seu lugar no universo internacional, é excelente”.

Mais informac?o?es sobre a FAUBAI 2016 podem ser encontradas no site da associação.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Siga o Blog da Tissen no Facebook e no Twitter