12 passos para estudar fora

12 passos para estudar fora

Andrea Tissenbaum

27 Dezembro 2016 | 16h00

Tulane University | Crédito: Tulane Public Relations via Wikimedia Commons

Tulane University | Crédito: Tulane Public Relations via Wikimedia Commons

2017 está chegando e o momento é perfeito para você começar a se preparar para estudar fora. Confira as dicas!

Você quer estudar fora e tem dúvidas sobre como fazer isso? Comece por se preparar. Dependendo do tipo de curso que quer fazer, é recomendável se organizar com pelo menos seis meses de antecedência. Alguns processos podem ser longos, trabalhosos e vão exigir bastante do seu tempo e dedicação. Por isso não deixe tudo para a última hora!

Siga estes 12 passos para montar sua viagem de estudos no exterior. E tenha uma ótima experiência internacional!

1 – Decida qual curso quer fazer fora do país
. Curso de curta duração ou Summer Course;
. Intercâmbio universitário – seis meses ou um ano;
. Graduação completa;
. Curso de Especialização;
. Pós-graduação: MBA, Mestrado, ou Doutorado.

2 – Analise seu perfil como estudante: notas, desempenho, habilidades, dedicação, interesses…
Esta é uma parte importante do processo, para você não se frustrar. Compreender seu perfil vai te ajudar a fazer melhores escolhas, isto é, considerar instituições de ensino que combinam com você. Não se trata só de notas, mas de descobrir onde você vai se desenvolver melhor como estudante e como indivíduo. Converse com professores e outras pessoas que possam te avaliar nesse sentido.

3 – Em que idioma quer estudar? 
A menos que você queira aprender um novo idioma, é sempre melhor ir para um país no qual vai estudar em uma língua que já conhece bem. Lembre-se que a maior parte das instituições de ensino exigem uma prova de proficiência, e isso é verdade mesmo para alguns cursos de verão.

4 – Seja realista sobre a sua condição financeira
É importante ter o pé no chão quando o assunto é dinheiro. Até porque isso será um fator de definição na escolha da cidade e da instituição de ensino onde quer estudar. Normalmente a estimativa de gastos gira em torno de 800 a 1.200 dólares/euros mensais. Mas isso vai depender do lugar onde está e como quer ou pode viver. Saiba que a vida de um estudante pode ser bem simples e barata fora do Brasil.

5 – Escolha BEM a cidade
Preste muita atenção para este “detalhe”. Viver em um lugar novo com características que você não gosta pode ser complicado. Estou falando de questões aparentemente simples como cidade pequena vs. cidade grande, clima frio vs. clima não tão frio. Pesquise os lugares de seu interesse. Saiba como é a vida de um estudante por lá, o que tem para fazer. Converse com pessoas que já moraram nesses locais. Sua experiência internacional será muito mais rica se estiver feliz com o lugar que escolheu para estudar!

6 – Pense em quais instituições de ensino gostaria de estudar
Aqui você vai fazer um combinado do seu perfil, interesses, desempenho acadêmico e escolha de cidades. Navegue pelos sites das universidades ou escolas de idiomas. Entenda seus programas, exigências e expectativas. Leia sobre as experiências de outros estudantes.

Visite as feiras de intercâmbio que acontecem ao longo do ano para conversar com representantes das instituições e tirar suas dúvidas. Navegue por sites especializados como: Hotcourses Brasil, AIESECEstudar ForaQS Top Universities, ISA Student Blog, DAAD, Campus France, Study in NZ, Study in Australia, Nuffic Neso Brasil, Education USA, British Council, Study in Canada, Belta.

Converse com consultores especializados que te ajudarão a definir melhor suas escolhas.

Importante: Para os que querem fazer uma especialização ou uma pós-graduação o processo é diferente. Porque as escolhas estão relacionadas com a área de interesse profissional específico. Conheça as escolas que preenchem as suas necessidades acadêmicas e investigue os programas e corpo docente. Fale com seu orientador e com professores que te acompanharam e te conhecem bem. Assim poderá definir com mais segurança para onde deve se candidatar.

7 – Conheça as experiências de pessoas que estudaram fora
Converse com que já estudou fora. Leia depoimentos em Blogs. Saiba como foi a experiência delas – o que acharam da instituição de ensino, da cidade onde viveram. Apesar de serem visões particulares, são valiosas. É importante ter essas informações para poder chegar às suas conclusões.

8 – Escolha sua moradia
É aconselhável conhecer as opções de moradia antes de partir. E reservar antes, se possível. Estudantes internacionais moram no housing das universidades, ficam em casas de famílias – Homestay, dividem um apartamento ou casa com outras pessoas, ou alugam um apartamento/casa quando querem viver sozinhos ou com suas famílias.

Os custos variam muito e certamente estarão relacionados com as suas condições financeiras e estilo de vida.

9 – Tente uma bolsa de estudos
A oferta de bolsas é grande e muita gente consegue estudar fora com apoio integral. Pesquise sites de universidades, organizações/fontes oficiais de ensino superior internacionais e entidades promotoras de bolsas. Leia pacientemente tudo que cair nas suas mãos.

Para quem quer fazer cursos de idioma ou de curta duração, é mais difícil conseguir bolsas. Mas volta e meia aparecem oportunidades e concursos interessantes em blogs e sites – inclusive aqui, é claro!

10 – Inicie seu processo de candidatura 
Uma vez definidos todos os quesitos acima, você pode dar início ao seu processo de candidatura – application. Alguns processos são bem simples e não exigem nenhuma documentação especial.

Para cursos mais prolongados, as demandas mudam. Cada instituição de ensino tem exigências próprias, mas a esta altura você já sabe o que tem que fazer. Certamente precisará organizar e traduzir sua documentação escolar, fazer exames e preencher formulários. Em alguns casos precisará solicitar cartas de recomendação e/ou escrever um short essay ou personal statement.

>> A Fundação Estudar desenvolveu cursos preparatórios gratuitos online para quem quer fazer graduação e pós-graduação no exterior, visite o site.

11 – Organize sua documentação
Uma vez aprovado e inscrito na instituição de ensino, é chegado o momento de cuidar de assuntos mais burocráticos como passaporte, visto de estudante e passagem aérea. Confira se o seu passaporte estará valido pelo tempo em que vai ficar fora. Com a carta de aceitação da instituição de ensino em mãos, procure o consulado do país que emitirá seu visto de estudante e dê entrada nos papéis. Compre suas passagens com calma e depois de muita pesquisa. Os preços variam demais e há muitas ofertas.

OBS. Se você tem dupla-cidadania, precisará dos dois passaportes para sair do país.

12 – Prepare a sua bagagem
Menos é mais. Não dá para levar tudo com você, até porque vai voltar e certamente terá mais bagagem no retorno. Lembre-se que estará por sua conta enquanto estiver fora. Leve o que realmente vai usar e deixe aqui o que pode esperar por você.

P A R T I U!

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Siga o Blog da Tissen no Facebook e no Twitter