Diretor de unidade do Berlitz leva doses de amor e alegria a hospitais e empresas

Diretor de unidade do Berlitz leva doses de amor e alegria a hospitais e empresas

Berlitz Brasil

01 Março 2017 | 14h47

 

 

 

doutorzinhos-105

 

“Rir é o melhor remédio? Na verdade não. O melhor remédio é o que vem depois do riso.” É assim que começamos a entender o trabalho que o diretor do Berlitz Porto Alegre, Mauricio Bagarollo, realiza em hospitais com a ONG Doutorzinhos. Mauricio é empresário administrador de uma unidade Berlitz e “doutor-palhaço” em hospitais na região. Para quem pensa que esse trabalho é realizado nas horas vagas, Maurício diz que não. Hoje a ONG com 11 anos de vida, mais de 60 voluntários e 11 hospitais atendidos em Porto Alegre, ocupa 50% do tempo diário com essa ação voluntária.

Fundada em 2006 por Maurício, a ONG Doutorzinhos é um projeto social formado por voluntários que usam a figura do doutor-palhaço em hospitais. “O nariz de palhaço é uma forma de contar para todos quem somos – humanos primeiro, humor depois. Somos palhaços que fingem ser médicos, para pacientes que fingem acreditar. Somos altamente treinados para não saber o que estamos fazendo. Por isso, nós não podemos prometer curar, mas prometemos cuidar de cada paciente”, explica Maurício.

“Queremos contagiar pacientes, acompanhantes e equipe multidisciplinar com doses de amor e alegria, transformando o ambiente hospitalar em um lugar mais alegre, contribuindo positivamente para a humanização dos hospitais. Oferecer aos pacientes, acompanhantes e equipe do hospital um local de experimentação do riso, pois acreditamos que o humor promove uma atitude positiva, contribuindo diretamente na recuperação dos pacientes e na transformação das pessoas a sua volta. Acreditamos que uma atividade de qualidade em humanização deve inspirar o profissional de saúde a investir na qualidade do encontro com o paciente e valorizar seu lado saudável, agregando valor a seu exercício profissional.”

Mas não é só em hospitais que a ONG atua. Para gerar receita para manutenção da ONG, os Doutorzinhos fazem intervenções e palestras em empresas também. Com duração aproximada de duas horas, os Doutorzinhos percorrem a empresa, fazendo uma varredura “besteirológica” por corredores, salas de reuniões, cafés, ambientes, oxigenando todo local, mantendo a criatividade e a energia em alta, e ainda transformando o ambiente com a quebra positiva da rotina. A “palestra” (palestra de palhaço) é uma apresentação de esquetes usada para os pacientes nos hospitais, em dupla ou trio de Doutorzinhos caracterizados de doutores-palhaços. Interativa, com participação constante do público. É ideal para descontrair o ambiente, motivar os colaboradores e promover um caráter de entretenimento.

“As pessoas estão ficando doentes dentro das empresas. O mundo dos negócios é estressante, muitas vezes. E as intervenções dos Doutorzinhos, em muitas empresas de Porto Alegre, já mostraram ser um ‘remédio’ para aumentar a criatividade e a produtividade nos locais de trabalho. Rir não é o melhor remédio. O que acontece depois do riso sim! “